POR UMA MICRO-HISTÓRIA PÓS-METAFÍSICA: As possibilidades do agir comunicativo em estudos de “história ao rés-do-chão”.

Autores

  • Sérgio Ricardo Coutinho Instituto de Ensino Superior de Brasília (IESB).

Resumo

Este artigo é fruto de uma preocupação teórico-metodológica no campo dos estudosbiográficos e de micro-história. Tem por objetivo enfrentar, ainda que de forma ensaística, o problema formulado por Peter Burke: Qual é a utilidade da teoria social para os historiadores e qual a utilidade da história para os teóricos sociais? Nossa proposta é de incorporar a teoria do agir comunicativo (Jürgen Habermas) em nossos procedimentos historiográficos. Seria a introdução do modelo da comunicação em linguagem coloquial (da fala e da interação). Queremos apresentar a possibilidade deste modelo em estudos de micro-história e procurando, assim, atender ao desejo dos microhistoriadores da necessidade de recuperar a complexidade das análises e da renúncia às leituras esquemáticas e gerais, para realmente compreender como se originam comportamentos, escolhas, solidariedades.

Downloads

Como Citar

COUTINHO, S. R. POR UMA MICRO-HISTÓRIA PÓS-METAFÍSICA: As possibilidades do agir comunicativo em estudos de “história ao rés-do-chão”. Revista de Teoria da História, Goiânia, v. 5, n. 1, p. 83–117, 2014. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teoria/article/view/28963. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos de dossiê