Dizer/não-dizer: por que é verdadeira a vida de Domingos Xavier?

Autores

  • Heleno Godoy

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v8i1.7345

Resumo

Partindo de dicotomias já propostas sobre a obra de José Luandino Vieira, este ensaio analisa, em A vida verdadeira de Domingos Xavier, uma outra: "dizer não-dizer"" Partindo da ambigüidade do próprio título da novela, cujo adjetivo pressupõe seu oposto, o ensaio quer mostrar o modo como as personagens do musseque. sabendo que Domingos morreu sem delatá-los (não-dizer). transformam-no em mítico herói angolano (dizer). O ensaio quer mostrar, ainda, como Luandino Vieira, redimensionando/reestruturando tais elementos, cria sua literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-09-11

Como Citar

GODOY, H. Dizer/não-dizer: por que é verdadeira a vida de Domingos Xavier?. Signótica, Goiânia, v. 8, n. 1, p. 25–34, 2009. DOI: 10.5216/sig.v8i1.7345. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/7345. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigo