Homens na literatura brasileira: masculinidades ora negadas, ora incorporadas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v34.68087

Palavras-chave:

Gênero, Comportamento, Literatura Contemporânea, Códigos de Masculinidade

Resumo

O artigo problematiza códigos de masculinidades para entender o homem da literatura atual. Objetivou-se analisar comportamentos adotados pelos homens dessa literatura. Comparou-se protagonistas de dois romances contemporâneos – Por enquanto... Outra Estação (PÁDUA, 2014), Barba Ensopada de Sangue (GALERA, 2012) – a três narrativas clássicas – São Bernardo (RAMOS, 2012), Dom Casmurro (ASSIS, 2019) e Grande Sertão: Veredas (ROSA, 2019). Trabalhou-se com teorias comportamentais e sociológicas, a partir de Cuschnir, Mardegan Jr. (2001); Nolasco (1995, 1997) e Albuquerque Junior (2003). Percebeu-se que protagonistas da literatura atual incorporaram condutas antes consideradas não masculinas, negando a afirmação da virilidade pela violência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. Nordestino: uma invenção do falo – uma

história do gênero masculino (Nordeste – 1920/1940). Maceió: Edições Catavento, 2003.

ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. Porto Alegre: L&PM, 2019.

AUTOR (2007).

BAUMAN, Zigmunt. Amor líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. Trad. Carlos

Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

CALDAS, Dário; QUEIROZ, Mário. O novo homem: comportamento, moda e mercado. In:

CALDAS, Dário (Org.). Homens: comportamento, sexualidade, mudança, identidade, crise e

vaidade. São Paulo: Editora SENAC, 1997, p. 147-162.

CONNELL, Robert W. Masculinidades. Trad. Irene Maria Artigas. México: Universidad

Nacional Autónoma de Mexico, 2003.

CUSCHNIR, Luiz; MARDEGAN JR, Elyseu. Homens e suas máscaras: a revolução

silenciosa. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2001.

DALCASTAGNÈ, Regina. Personagens e narradores do romance contemporâneo no Brasil:

incertezas e ambiguidades do discurso, Diálogos Latinoamericanos, nº 3, p. 114-30, 2001.

GALERA, Daniel. Barba ensopada de sangue. São Paulo: Companhia da Letras, 2012.

GARCIA, Sandra Maria. Conhecer os homens a partir do gênero e para além do gênero. In:

ARILHA, Margareth; UNBEHAUM, Sandra G; MEDRADO, Beatriz (Orgs.). Homens e

masculinidades: outras palavras. São Paulo: ECOS, 1998, p. 31-50.

JABLONSKI, Bernardo. A difícil extinção do boçalossauro. In: NOLASCO, Sócrates (Org.).

A desconstrução do masculino. Rio de Janeiro: Rocco, 1995, p. 156-164.

NOLASCO, Sócrates. A desconstrução do masculino: uma contribuição crítica à análise de

gênero. In: NOLASCO, Sócrates (Org.). A desconstrução do masculino. Rio de Janeiro:

Rocco, 1995, p. 15-29.

NOLASCO, Sócrates. Um “Homem de Verdade”. In: CALDAS, Dário (org.). Homens:

comportamento, sexualidade, mudança, identidade, crise e vaidade. São Paulo: Editora

SENAC, 1997, p. 13-30.

PÁDUA, Antonio de. Por enquanto... Outra Estação. São Paulo: Scortecci, 2014.

RAMIREZ, Rafael L. Ideologias masculinas: sexualidade e poder. In: NOLASCO, Sócrates

(org.). A desconstrução do masculino. Rio de Janeiro: Rocco, 1995, p. 75-82.

RAMOS, Graciliano. São Bernardo. 4. ed. Rio de Janeiro: Bestbolso, 2012.

ROSA, Guimarães. Grande sertão: veredas. 22. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

SOUZA, Márcio Ferreira de. As análises de gênero e a formação do campo de estudos sobre

a(s) masculinidade(s), Mediações, v. 14, n. 2, p. 123-144, 2009.

TREVISAN. José Silvério. O espetáculo do desejo: homossexualidade e crise do masculino.

In: CALDAS, Dário (Org.). Homens: comportamento, sexualidade, mudança, identidade,

crise e vaidade. São Paulo: Editora SENAC, 1997, p. 51-92.

Downloads

Publicado

2022-03-09

Como Citar

MELO, I. M. M. de; SILVA, A. de P. D. da. Homens na literatura brasileira: masculinidades ora negadas, ora incorporadas. Signótica, Goiânia, v. 34, 2022. DOI: 10.5216/sig.v34.68087. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/68087. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Estudos Literários