O vocábulo presidenta sob análise em cinco dimensões correlatas: diacrônica, interlinguística, normativa, morfológica e sociopolítica

Autores

  • Sávio André de Souza Cavalcante Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, Ceará, Brasil, savio.andrec@gmail.com
  • Márluce Coan Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, Ceará, Brasil, coanmalu@ufc.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v30i2.48021

Palavras-chave:

Presidenta. Variação. Morfossintaxe.

Resumo

Analisamos, neste artigo, sob os vieses qualitativo e quantitativo, o vocábulo presidenta, que, tomando por base sua forma latina, não apresentaria variação; contudo, a validade do termo justifica-se por diversos critérios: (i) a língua abriga variação e mudança; (ii) a variação presidente/presidenta, em Português (brasileiro e europeu), também é notada em veículos midiáticos das demais línguas românicas: Francês, Italiano, Espanhol e Romeno; (iii) há menção ao vocábulo em obras de referência, (iv) que também apresentam possibilidade de variação a outras palavras terminadas em -e; (v) a variação é comprovada em dados reais, sendo o vocábulo presidenta fortemente motivado por posição político-partidária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sávio André de Souza Cavalcante, Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, Ceará, Brasil, savio.andrec@gmail.com

Márluce Coan, Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, Ceará, Brasil, coanmalu@ufc.br

Downloads

Publicado

2018-04-24

Como Citar

ANDRÉ DE SOUZA CAVALCANTE, S. .; COAN, M. O vocábulo presidenta sob análise em cinco dimensões correlatas: diacrônica, interlinguística, normativa, morfológica e sociopolítica. Signótica, Goiânia, v. 30, n. 2, p. 182–203, 2018. DOI: 10.5216/sig.v30i2.48021. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/48021. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigo