Estudos da literatura e da cultura no âmbito da língua portuguesa e diplomacia da cultura: carências e possibilidades

Autores

  • Elias Torres Feijó Universidade de Santiago de Compostela, Santiago de Compostela

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v26iesp..31411

Palavras-chave:

literatura, língua portuguesa, diplomacia, cultura

Resumo

Este texto tem o objetivo de discutir e problematizar questões relacionadas às políticas diplomáticas e de unificação entre países de língua portuguesa no que se refere aos aspectos culturais, especialmente aqueles relacionados à língua como elemento comum entre tais países e à literatura. Considerando-se que o mundo lusófono carece de uma política cultural articulada e coesa e de uma prática diplomático-cultural conjunta, propõe-se uma série de mecanismos, estratégias e políticas possíveis para a efetivação dessa articulação e coesão. Apesar de já haver organizações e instrumentos, tais como o Acordo Ortográfico, o Instituto Internacional de Língua Portuguesa, a Associação de Universidades de Língua Portuguesa e outros, muito ainda precisa ser feitopara que se efetive a noção de intersistema, concebida como um conjunto de sistemas que encontram pontos de contato, relacionamento ou presenças, subjetivos e objetivos, na sua produção cultural, suficientes para interpretaresses elementos como singulares em relação a outros sistemas; e bastantes para alicerçar fluxos entre eles de importância relativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-08-11

Como Citar

FEIJÓ, E. T. Estudos da literatura e da cultura no âmbito da língua portuguesa e diplomacia da cultura: carências e possibilidades. Signótica, Goiânia, v. 26, n. esp., p. 161–182, 2014. DOI: 10.5216/sig.v26iesp.31411. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/31411. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigo