A realização da noção de existência no “mineirês”: um estudo da variação dos verbos ter, haver e existir

Autores

  • Patrícia Rafaela Otoni Ribeiro Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG
  • Mariana Schuchter Soares Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG
  • Patrícia Amaral da Cunha Lacerda Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v25i2.19192

Palavras-chave:

Sociolinguística Variacionista, dialeto mineiro, verbos existenciais.

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir questões pertinentes à realização de existência no dialeto mineiro, utilizando-se como aporte teórico a Sociolinguística Variacionista (Labov, 1972, 1982, 1994, 2001). A partir do levantamento de dados empíricos e da utilização de uma abordagem metodológica mista (quantitativa e qualitativa), buscaremos verificar e discutir aspectos relacionados aos processos de variação e mudança. Para isso, pretendemos: a) avaliar quantitativamente o uso das variantes em competição: ter, haver e existir; b) discutir os fatores internos e externos, bem como outros aspectos que influenciam tais usos; e c) verificar qual é a variante vernacular para a realização de existência no dialeto mineiro. Assim, ao longo deste texto, esperamos evidenciar que, a partir de um estudo detalhado das variantes de uma língua, torna-se possível um reconhecimento e uma sistematização dos processos de variação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Rafaela Otoni Ribeiro, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG

Mestre em Linguística pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Doutoranda em Linguística pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Mariana Schuchter Soares, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG

Mestre em Linguística pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Patrícia Amaral da Cunha Lacerda, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG

Pós-doutora em Linguística pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora Adjunta da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Docente responsável pela orientação do trabalho.

Downloads

Publicado

2014-01-22

Como Citar

OTONI RIBEIRO, P. R.; SOARES, M. S.; CUNHA LACERDA, P. A. da. A realização da noção de existência no “mineirês”: um estudo da variação dos verbos ter, haver e existir. Signótica, Goiânia, v. 25, n. 2, p. 533–559, 2014. DOI: 10.5216/sig.v25i2.19192. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/19192. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo