Experiência e insignificância

Autores

  • Helena Buescu Universidade de Lisboa, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v24i1.18535

Palavras-chave:

literatura contemporânea portuguesa, João Tordo, José Maria Vieira Mendes, tradição heteróclita.

Resumo

Partindo da ideia de que se escreve hoje majoritariamente com o pressuposto de que não existe uma geração literária homogénea e da ideia de que, embora existam posições de conjunto, elas se dirigem não tanto ao passado, mas sobretudo ao presente, acompanho dois casos exemplares da recente escrita literária portuguesa em sua relação com a tradição: João Tordo, na área da ficção, e José Maria Vieira Mendes, na área da escrita para teatro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-08-30

Como Citar

BUESCU, H. Experiência e insignificância. Signótica, Goiânia, v. 24, n. 1, p. 7–21, 2012. DOI: 10.5216/sig.v24i1.18535. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/18535. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigo