Os cantos dos Aedos em novas sensorialidades e “O direito à literatura”: uma adaptação da Odisseia para leitura de alunos surdos

Autores

  • Sueli Maria de Oliveira Regino Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil. E-mail: sueli_regino@ufg.br
  • Goiamérico Felício Carneiro dos Santos Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil. E-mail: goiamerico@ufg.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/rs.v6.68704

Palavras-chave:

Odisseia. Adaptação literária. Leitura de alunos surdos.

Resumo

Este trabalho expõe algumas das dificuldades apresentadas por alunos surdos do Curso de Letras: Libras – Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, para a leitura de textos literários e teóricos nas disciplinas relacionadas aos Estudos Literários. Defende a importância da Literatura para a formação desses alunos e apresenta as ações que antecederam a adaptação do poema Odisseia de Homero para ser narrado, gravado em áudio e interpretado em libras, visando a produção de uma série de interprogramas para a TV UFG. O principal objetivo desse projeto de adaptação da Odisseia para o português e sua subsequente tradução para a libras foi atender os alunos surdos que frequentam o curso de Letras: Libras na UFG, colocando ao seu alcance, em sua língua natural, um dos textos fundadores da cultura ocidental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sueli Maria de Oliveira Regino, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil. E-mail: sueli_regino@ufg.br

Referências

AGUIAR E SILVA, V. M. TEORIA DA LITERATURA. COIMBRA: LIVRARIA ALMEDINA, 1968.

ARISTÓTELES. POÉTICA. TRAD. EDSON BINI. SÃO PAULO: EDIPRO, 2011.

BETTELHEIM, B. A PSICANÁLISE DOS CONTOS DE FADAS. RIO DE JANEIRO: PAZ E TERRA, 1980.

BOTTMANN, DENISE. TRADUÇÕES DE MONTEIRO LOBATO. 2011. DISPONÍVEL EM: HTTP://NAOGOSTODEPLAGIO.BLOGSPOT.COM/2011/01/TRADUCOES-DE-MONTEIRO-LOBATO.HTML#:~:TEXT=MONTEIRO%20LOBATO%20CONSIDERAVA%20QUE%20A,E%20FAL%C3%AANCIA%20DE%20SEUS%20PROJETOS. ACESSO EM: MAR, 2021.

CANDIDO, A. “O DIREITO À LITERATURA” IN: _______. VÁRIOS ESCRITOS. SÃO PAULO: DUAS CIDADES. 1995.

CASSIRER, E. ENSAIO SOBRE O HOMEM. SÃO PAULO: MARTINS FONTES, 1997.

ECO, U. SOBRE A LITERATURA. TRAD. ELIANA AGUIAR. RIO DE JANEIRO: RECORD, 2011.

HOMÈRE. L’ODYSSÉE: POÉSIE HOMÉRIQUE (TOME I, II E III). TRAD. VICTOR BÉRARD. PARIS: LES BELLES LETTRES, 1972.

HOMERO. ODISSEIA. TRAD. ANTÔNIO PINTO CARVALHO. SÃO PAULO: NOVA CULTURAL. 2002.

_______. ODISSEIA I: TELEMAQUIA. TRAD. DONALDO SCHÜLER. PORTO ALEGRE: L&PM, 2011.

_______. ODISSEIA II: REGRESSO. TRAD. DONALDO SCHÜLER. PORTO ALEGRE: L&PM, 2011.

_______. ODISSEIA III: ÍTACA. TRAD. DONALDO SCHÜLER. PORTO ALEGRE: L&PM, 2011.

_______. ODISSEIA. TRAD. CARLOS ALBERTO NUNES. RIO DE JANEIRO: NOVA FRONTEIRA. 2015.

_______. ODISEA. TRAD. LUIS SEGALA Y ESTALELLA. MADRID: MESTAS EDICIONES, 2015.

_______. ODISSEIA. ADAPTAÇÃO DE MARIA DE REGINO. EBOOK KINDLE, SÃO PAULO, 2019. DISPONÍVEL EM: HTTPS://WWW.AMAZON.COM.BR/ODISSEIA-HIST%C3%B3RIO-HOMERO-EBOOK/DP/B07Z8KJXJF/REF=SR_1_4?__MK_PT_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&DCHILD=1&KEYWORDS=ODISSEIA+HOMERO&QID=1622761641&S=DIGITAL-TEXT&SR=1-4 ACESSO EM: ABR. 2021.

_______. ODYSSEY. PERSEUS DIGITAL LIBRARY. TUFTS UNIVERSITY. DISPONÍVEL EM: HTTP://WWW.PERSEUS.TUFTS.EDU/HOPPER/TEXT?DOC=PERSEUS:TEXT:1999.01.0135 ACESSO EM: FEV 2021.

KOHLER, D. “ULISSES”. IN: BRUNEL, P. (ORG.). DICIONÁRIO DE MITOS LITERÁRIOS. SÃO PAULO: ED. UNB/JOSÉ OLIMPO, 1998.

MORAES, A. S. DE. O OFÍCIO DE HOMERO. RIO DE JANEIRO: MAUAD X, 2012.

PLATÃO. DIÁLOGOS III: A REPÚBLICA. RIO DE JANEIRO: EDIOURO, 2000.

SCHÜLER, D. “POR QUE LER A ODISSEIA?” IN: HOMERO. ODISSEIA I: TELEMAQUIA. PORTO ALEGRE: L&PM, 2011.

TODOROV, T. INTRODUÇÃO À LITERATURA FANTÁSTICA. TRAD. MARIA CLARA CASTELLO. SÃO PAULO: ED. PERSPECTIVA, 1992.

Downloads

Publicado

10-11-2021

Como Citar

Regino, S. M. de O., & Santos , G. F. C. dos. (2021). Os cantos dos Aedos em novas sensorialidades e “O direito à literatura”: uma adaptação da Odisseia para leitura de alunos surdos. Revista Sinalizar, 6. https://doi.org/10.5216/rs.v6.68704

Edição

Seção

Artigos