SOCIEDADE DE RISCO E SUSTENTABILIDADE: DE ULRICH BECK À CONTEMPORÂNEA CRISE AMBIENTAL, DE CONSUMO E A IMPORTÂNCIA DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

Autores

  • Arnaldo Rodrigues Neto UNAERP - Ribeirão Preto
  • Lucas de Souza Lehfeld

DOI:

https://doi.org/10.5216/rfd.v46i3.69573

Resumo

Objetiva-se realizar uma abordagem crítica da obra “Sociedade de Risco: rumo a uma outra modernidade” de Ulrich Beck em perspectiva das suas lições para a contemporânea crise socioambiental e a inovação tecnológica como instrumento da busca pela sustentabilidade. A partir da Teoria do Risco, do modelo capitalista e as suas consequências como a crise ambiental e de consumo, mesmo após anos de desenvolvimento socioeconômico e na seara da ciência, as questões tratadas por Ulrich Beck apresentam-se hodiernas e demandam soluções como inovação tecnológica, voltada para a sustentabilidade e de consciência ambiental.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arnaldo Rodrigues Neto, UNAERP - Ribeirão Preto

Mestrando em Direitos Coletivos e Cidadania pela Universidade de Ribeirão Preto – UNAERP, Ribeirão Preto; Possui Especialização em Direito Empresarial (MBA) pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, São Paulo/SP e Advogado do Escritório Tortoro, Madureira e Ragazzi desde 2012. http://lattes.cnpq.br/7378261725497781. arneto@tortoromr.com.br.

Lucas de Souza Lehfeld

Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). Pós-Doutor em Direito pela Universidade de Coimbra (POR). Atualmente é docente titular da Universidade de Ribeirão Preto (Graduação e Pós-Graduação Stricto Sensu em Direito (mestrado e doutorado). Coordenador do Curso de Direito do Centro Universitário Barão de Mauá – Ribeirão Preto/SP. Advogado na área de meio ambiente e administrativo. https://orcid.org/0000-0002-1021-0891. llehfeld@unaerp.br.

 

Referências

AYALA, Patryck de Araújo. Devido processo ambiental e o direito fundamental ao meio ambiente. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2011.

BECK, Ulrich. Sociedade de risco: rumo a outra modernidade. Translation: Sebastião Nascimento, 1st Ed. São Paulo: 2011.

BECK, Ulrich; GIDDENS, Anthony; LASH, Scott. Modernização reflexiva: política, tradição e estética na ordem social moderna. São Paulo: Unesp, 1997.

BOBBIO, Norberto. A era dos Direitos. Translation by Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

ELKINGTON, John. Canibais com Garfo e Faca. São Paulo: Makron Books, 2001.

GIDDENS, Antony. Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002.

GUIVANT, Julia Silvia. O Legado de Beck. Ambiente & Sociedade São Paulo. v. XIX, issue 1. pp. 229-240. Jan-Mar, 2016.

______________________. A teoria da sociedade de risco de Ulrich Beck: entre o diagnóstico e a profecia. Estudos Sociedade e Agricultura, issue 16: 95-112, 2001.

HARARI, Yuval Noah. Sapiens: uma breve história da humanidade. Translation by Janaína Marcoantonio. Porto Alegre: L&PM, 2015

HOBBES, Thomas. Leviatã. (Translation by João Paulo Monteiro, Maria Beatriz Nizza da Silva and Cláudia Berliner.) 1st Ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

LUPTON, Deborah. Risk. London / New York: Routledge, 1999.

MORIN, Edgar. VIVERET, Patrick. Cómo vivir en tempos de crisis. Barcelona: Icaria Editorial S.A., 2011.

RIFKIN, Jeremy. A Terceira Revolução Industrial. Como o poder lateral está transformando a energia, economia e mundo. São Paulo: M. Books do Brasil, 2012.

SARLET, Ingo Wolfgang; FENSTERSEIFER, Tiago. Direito Constitucional Ambiental. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2017.

______________________. Estado socioambiental e mínimo existencial (ecológico?): algumas aproximações. In: SARLET, Ingo Wolfgang [Org.]. Estado socioambiental e direitos fundamentais. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2010.

SARLET. Ingo Wolfgang. Direito Constitucional Ambiental: Constituição, direitos fundamentais e meio ambiente. 3rd edition – revised, updated and expanded. São Paulo, Revista dos Tribunais, 2013.

Downloads

Publicado

2022-12-16

Como Citar

RODRIGUES NETO, A.; DE SOUZA LEHFELD, L. SOCIEDADE DE RISCO E SUSTENTABILIDADE: DE ULRICH BECK À CONTEMPORÂNEA CRISE AMBIENTAL, DE CONSUMO E A IMPORTÂNCIA DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Revista da Faculdade de Direito da UFG, Goiânia, v. 46, n. 3, 2022. DOI: 10.5216/rfd.v46i3.69573. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revfd/article/view/69573. Acesso em: 18 jun. 2024.