INTERDISCIPLINARIDADE E ERRO CATEGORIAL NA VIA DA INTERCONEXÃO DO CAMPO DOS DIREITOS HUMANOS E AS CIÊNCIAS

Autores

  • Aline Santos Leite
  • Ricardo Barbosa Lima Universidade Federal de Goiás / Professor

DOI:

https://doi.org/10.5216/rfd.v38i2.43605

Palavras-chave:

Intedisciplinaridade, conhecimento, Ciências Humanas

Resumo

O presente artigo tem por objetivo demonstrar que este novo método do conhecimento, a interdisciplinaridade, somente torna-se viável, na medida em que se considerem consistentes os próprios limites disciplinares, e que não ocorra erro categorial dentro do contexto das significações. Para tanto, buscaremos através da história da ciência e das concepções filosóficas, a importância da aplicação do Princípio da Não Contradição (PNC) em Aristóteles – a interdisciplinaridade deve ser capaz de operar o PNC, que é a condição de possibilidade do sentido, evitando o equívoco – e a distinção entre conhecer e pensar, na Crítica da Razão Pura em Kant – os conflitos teorizados no campo das humanidades e mais especificamente na campo de conhecimento dos direitos humanos, que possuem objetos que necessariamente são pensados e conhecidos, podem se relacionar, através de uma análise epistemológica tendo como ponto de partida: a razão, e, ponte de conexão: a relação. A interdisciplinaridade se daria na capacidade de distinguir fenômeno e noumenon, e, discernir a relação entre conceitos, sejam eles, conhecidos ou pensados.    

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-10-06

Como Citar

SANTOS LEITE, A.; BARBOSA LIMA, R. INTERDISCIPLINARIDADE E ERRO CATEGORIAL NA VIA DA INTERCONEXÃO DO CAMPO DOS DIREITOS HUMANOS E AS CIÊNCIAS. Revista da Faculdade de Direito da UFG, Goiânia, v. 38, n. 2, p. 269–282, 2016. DOI: 10.5216/rfd.v38i2.43605. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revfd/article/view/43605. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos