O dinamismo da estrutura produtiva agrícola em Goiás, 1990-2017

uma análise shift-share

Autores

  • Daniel Oliveira Dias Universidade Federal de Ouro Preto
  • Denise Oliveira Dias Universidade Federal de Goiás
  • Antonio Marcos Queiroz Universidade Federal de Goiás
  • Sabrina Faria Queiroz Universidade Federal de Uberlândia
  • Edson Roberto Vieira
  • Cleidinaldo de Jesus Barbosa Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/reoeste.v7i2.73457

Palavras-chave:

“Shift-Share”;, Estrutura produtiva, Agricultura

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo analisar o dinamismo da estrutura produtiva agrícola goiana no período de 1990 a 2017 identificando as fontes de crescimento das 12 maiores culturas agrícolas do estado de Goiás. Aplicou-se o modelo “Shift-Share” ou diferencial- estrutural no período completo e em subperíodos. Os fatores explicativos utilizados para descrever o crescimento das culturas foram Efeito Área, Efeito Rendimento e Efeito Localização Geográfica. Foi verificada uma expansão da área total plantada, com destaque para soja e a cana- de-açúcar que incorporaram grande quantidade de terras em sua cadeia produtiva, em contrapartida o arroz apareceu como a cultura que mais teve perdas de terras de plantio. As microrregiões goianas mostram dinâmicas, com variações em suas estruturas produtivas durante 28 anos de análises, principalmente a microrregião Sudoeste do Estado de Goiás.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Oliveira Dias, Universidade Federal de Ouro Preto

Graduado em Economia na FACE/UFG e Mestrando em Economia na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Denise Oliveira Dias, Universidade Federal de Goiás

Discente na Universidade Federal de Goiás

Antonio Marcos Queiroz, Universidade Federal de Goiás

Dr. em Economia pela Universidade Federal de Uberlândia e Prof. Adjunto na Universidade Federal de Goiás (FACE/UFG)

Sabrina Faria Queiroz, Universidade Federal de Uberlândia

Dra. em Economia e Profa. Adjunta na Universidade Federal de Uberlândia (RI/IE/UFU)

Cleidinaldo de Jesus Barbosa, Universidade Federal de Goiás

Dr. em Ciências Ambientais (CIAMB/UFG) e Prof. Adjunto na Universidade Federal de Goiás (FACE/UFG)

Referências

REFERÊNCIAS

ALMEIDA, P. N. A. Fontes de crescimento e sistema produtivo da orizicultura no Mato Grosso. 2003. 203 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2003. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11132/tde-24052004-142414/publico/paulo. Acesso em: 2 fev. 2019.

ALVES, A; RIBEIRO, E; TOMÉ, L. Modifications in land use for agriculture in Brazil analysis of microregions in 1990 and 2016. Both International Conference of Agricultural Economists. July/August 2, 2018. Disponível em: https://ageconsearch.umn.edu/record/277392/ Acesso em: 9 mar. 2019.

BASTOS, S.; GOMES, J. E. Dinâmica da agricultura no Estado de Minas Gerais: análise diferencial-estrutural para o período 1994 a 2008. Cedeplar, Universidade Federal de Minas Gerais, 2010. Disponível em: https://diamantina.cedeplar.ufmg.br/portal/download/diamantina-2010/D10A009.pdf Acesso em: 15 fev. 2019.

BUAINAIN, A. M.; ALVES, E.; SILVEIRA, J. M.; NAVARRO, Z. Sete teses sobre o mundo

rural brasileiro. Revista de Política Agrícola, Brasília, DF, v. 23, n. 2, p. 105-121, 2013.

CARDOSO, C. E.L. Competitividade e inovação tecnológica na cadeia agroindustrial de fécula de mandioca no Brasil. Dissertação – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiróz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1999. https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11132/tde-04122003-151241/pt-br.php Acesso em: 16 mar. 2019.

FELIPE, F. I. Dinâmica da Agricultura no Estado de São Paulo entre 1990 e 2005. Revista de Economia Agrícola, São Paulo, v. 55, p. 61 - 73, julio/dezembro 2008.

GRAZIANO DA SILVA, José. A nova dinâmica da agricultura brasileira. Campinas: Unicamp-Instituto de Economia, 1996.

MOREIRA, C. G. Fontes de crescimento das principais culturas do Rio Grande do Norte, 1981-92. 1996. 109 f. Dissertação (Mestrado) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba,1996. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11132/tde-20181127-155513/publico/MoreiraClaudiaGondim.pdf. Acesso em: 5 mai. 2019.

SIDRA/IBGE - Sistema IBGE de Recuperação Automática. Disponível em:https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/pam/tabelas. Acesso em: 25 jun. 2019

SPAROVEK, G.; ARAUJO, M.A.; RANIERI, S.B.L. As pastagens e a agenda ambiental. In: 28° Simpósio sobre Manejo da Pastagem, Piracicaba. Anais.... Piracicaba: FEALQ, 2017.

TEIXEIRA, S. M. e MENDES, H. C. Composição da agricultura em microrregiões homogêneas de Goiás, análise de índices Shift-share, 1990-2009. Conjuntura Econômica Goiana, n. 24, mar. 2013. Disponível em: https://www.imb.go.gov.br/files/docs/publicacoes/conjuntura-economica-goiana/conjuntura24.pdf. Acesso em: 4 abr. 2019.

VIEIRA FILHO, J. E. R. Transformação histórica e padrões tecnológicos da agricultura brasileira. In: BUAINAIN, A. M. et al. (ed.). O mundo rural do Brasil no século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. Brasília: Embrapa, 2014, p. 395- 421.

YOKOYAMA, L. P. O crescimento da produção e modernização das lavouras em Goiás no período 1975 - 1984. São Paulo: Dissertação de Mestrado - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"/ USP, 1988. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11132/tde-20181127-155742/pt-br.php. Acesso em: 10 mai. 2019.

Downloads

Publicado

2023-04-20

Como Citar

DIAS, D. O.; DIAS, D. O. . .; QUEIROZ, A. M.; QUEIROZ, S. F. .; VIEIRA, E. R.; BARBOSA, C. de J. O dinamismo da estrutura produtiva agrícola em Goiás, 1990-2017: uma análise shift-share. Revista de Economia do Centro-Oeste, Goiânia, v. 7, n. 2, p. 51–82, 2023. DOI: 10.5216/reoeste.v7i2.73457. Disponível em: https://revistas.ufg.br/reoeste/article/view/73457. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos