Avaliação dos impactos econômicos e sanitários da retirada da vacina contra aftosa para o estado do Maranhão

Autores

  • Cesar Augustus Labre Lemos de Freitas Universidade Federal do Maranhão/Docente
  • Dionatan Carvalho Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos/Sub-Secretário
  • Haniel Ericeira Rodrigues Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos/Técnico
  • Rafael Thalysson Silva Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos/Diretor
  • Margarida Paula Carreira de de Sá Prazeres AGED - AGÊNCIA ESTADUAL DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO MARANHÃO/Fiscal
  • Matheus Pereira Farias UFMA/Mestrando

Palavras-chave:

Febre aftosa, Zona Livre de aftosa sem vacinação, Externalidades econômicas

Resumo

O presente artigo tem como escopo trazer à tona um importante debate acerca dos impactos econômicos da transição de uma Zona Livre de Aftosa com Vacinação para uma Zona Livre de Aftosa sem Vacinação, neste caso, do Estado do Maranhão O trabalho foi desenvolvido a partir da interpretação de dados primários e secundários obtidos das análises dos componentes de vigilância estabelecidos pelo Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA), e discutidos nas reuniões técnicas da Equipe Gestora Estadual do Plano Estratégico no Maranhão (EGEPE-MA), além da pesquisa bibliográfica sobre o tema abordado. Assim, o trabalho apresentou que os impactos econômico-financeiros para o setor pecuário maranhense serão significativamente negativos, se não for agilizado o processo de transição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGÊNCIA ESTADUAL DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO MARANHÃO – AGED-MA. Análise de componente de vigilância para febre aftosa. Programa e Vigilância para Febre Aftosa no Maranhão. [S.l.]: Coordenadoria de Defesa Animal, Diretoria de Defesa e Inspeção Sanitária Animal, out. 2020.

ASSIS, D. R. et al. Perdas econômicas por abscessos e hematomas em carcaças de bovinos. Rev. Portuguesa de Ciências Veterinárias, Lisboa, v. 2, n. 6, p. 47-51, 2011.

BRASIL. Avaliação dos fatores de risco da febre aftosa nas unidades federativas do Brasil e adequação da avaliação Quali-SV. [S.l.]: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA, jul. 2020.

BRASIL. Instrução Normativa nº 48 de 14 de julho de 2020. Aprova as diretrizes gerais para a vigilância da febre aftosa com vistas à execução do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA). Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 2, 15 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA. Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa - 2017-2026. Plano Estratégico 2017-2026. [S.l.:s.n.]: 2019,

CANDEIRA, W. K. et al. Occurrence of vaccine abscesses in bovines after the administration of bivalent foot-and-mouth disease vaccine. Rev. Bras. Saúde Prod. Anim., Salvador, v. 21, p. 1-11, 2020.

FRANÇA FILHO, A. T. et al. Perdas econômicas por abcessos vacinais e/ou medicamentosos em carcaças de bovinos abatidos no estado de Goiás. Ciência Animal Brasileira, Goiânia, v. 7, n. 1, p. 93-96, 2006.

GOMES, R. da C. et al. Evolução e Qualidade da Pecuária Brasileira. [S.l.]: Embrapa Gado de Corte, mar. 2017. (Nota Técnica).

IMESC. Desempenho da Pecuária Maranhense em 2019. [S.l.:s.n.], ago. 2021.

IMESC. Pesquisa da Pecuária Municipal: o que mudou no Maranhão nos últimos 20 anos. [S.l.:s.n.], fev. 2020.

LEAL, P. V. et al. Estimativas de perdas econômicas causadas por reação granulomatosa local após uso de vacina oleosa contra febre aftosa em bovinos de Mato Grosso do Sul. Pesq. Vet. Bras., v. 34, n. 8, ago. 2014.

LORENÇATO, E. G. et al. Prejuízo econômico por abscessos vacinais retirados de carcaças de bovinos em um frigorífico sob serviço de inspeção federal em Minas Gerais. Higiene Alimentar, v. 32, n. 286-287, p. 142-146, 2018.

MARCOS, A.; PEREZ, A. M. Quantitative Risk Assessment os Foot-and-Mouth disease (FMD) Virus Introduction Into the FMD-Free Zone Without Vaccination os Argentina Through Legal and Illegal Trade of Bone-in and Unvaccinated Susceptible Species. Front Vet Sci., v. 6, n. 78, Mar. 2019. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6433775/. Acesso em: 13 fev. 2022.

MARTINS, J. C.; OTTATI, A. M. A. dos A. Análise da Pecuária Maranhense entre os anos de 1974 a 2017. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, 4., 2019. Pernambuco. Anais [...]. Pernambuco: COINTER – PDV, UFRPE, 2019.

MOHR, S. et al. 2018. Manipulation of contact network structure and impact n foot-and-mouth disease transmission. Prev. Vet. Med., v. 157, 2018. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0167587717305627. Acesso em: 13 fev. 2022.

ORGANIZACIÓN MUNDIAL DE SANIDADE ANIMAL - OIE. Código Sanitario para los Animales Terrestres. Solicitud para el reconocimiento oficial de la OIE del estatus libre de fiebre aftosa. 29. ed. [S.l.:s.n.], 2021. Disponível em: https://www.oie.int/es/que-hacemos/normas/codigos-y-manuales/acceso-en-linea-al-codigo-terrestre/?id=169&L=1&htmfile=chapitre_selfdeclaration_FMD.htm. Acesso em: 14 fev. 2022.

SCIMIDT, L. A. C.; BRAGA, M. J. Impactos da suspensão da vacinação contra febre aftosa em Santa Catarina sobre as exportações da carne suína do Estado. [S.l.]: ENABER, 2019.

SILVA, T. G. R. da; MIRANDA, S. H. G. de. A febre aftosa e os impactos econômicos no setor de carnes. [S.l.:s.n.], [2006?]. Disponível em: www.cepea.esalq.usp.br/br/documentos/texto/a-febre-aftosa-e-os-impactos-economicos-no-setor-de-carnes.aspx. Acesso em: 9 dez. 2021.

SILVEIRA, L. T.; BURNQUIS, H. L. Procedimento para análise de decisão quanto à prevenção de doenças em animais: uma aplicação da Teoria dos Jogos. Rev. Econ. Sociol. Rural, v. 47, jun. 2009.

TSAO, K. et al. Effects of regional differences and demography in modelling foot-and mouth disease in cattle at national scale. Interface Focus, v. 10, 2019. Disponível em: https://royalsocietypublishing.org/doi/pdf/10.1098 /rsfs.2019.0054. Acesso em: 13 fev. 2022.

Downloads

Publicado

2022-08-12

Como Citar

DE FREITAS, C. A. L. L.; CARVALHO, D.; RODRIGUES, H. E.; SILVA, R. T.; DE SÁ PRAZERES, M. P. C. de .; FARIAS, M. P. Avaliação dos impactos econômicos e sanitários da retirada da vacina contra aftosa para o estado do Maranhão. Revista de Economia do Centro-Oeste, Goiânia, v. 7, n. 1, p. 69–89, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/reoeste/article/view/72507. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos