“Primavera brasileira”: antecipação do fim de um ciclo

Autores

  • Helder Lara Ferreira-Filho UNB
  • Jefferson Fraga UFMG

DOI:

https://doi.org/10.5216/reoeste.v6i1.62491

Palavras-chave:

Primavera Brasileira; Competitividade; Balanços financeiros.

Resumo

O trabalho contribui com o debate sobre a crise vivenciada pela economia brasileira desde meados de 2014 ao investigar sua relação com a “Primavera Brasileira” e demonstrar questões estruturais que poderiam fazer o crescimento da economia brasileira desacelerar a qualquer momento. Argumenta-se que a “Primavera Brasileira” antecipou essa desaceleração. O pessimismo gerado na população e nos agentes privados contribuiu para o ciclo de baixa à la Minsky, desestimulando as decisões de investir. O Teste de Quebra Estrutural conduzido dá suporte a essa hipótese. Por fim, defende-se a necessidade de um espaço fiscal para alguma expansão dos investimentos públicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helder Lara Ferreira-Filho, UNB

Ministério da Fazenda e Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional

Universidade de Brasília (UNB).

E-mail: helder.laferf@gmail.com

Jefferson Fraga, UFMG

Jefferson S. Fraga

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

E-mail: jsfraga@yahoo.com.br

Referências

ALENCAR, J. F. L.; FREITAS, E.; ROMERO, J. P.; BRITTO, G. COMPLEXIDADE ECONÔMICA E DESENVOLVIMENTO: Uma análise do caso latino-americano. Novos estudos. CEBRAP, v.37, n.2. S. P. 2018.

BALASSA, B. Trade Liberalization and Revealed Comparative Advantage. Manchester School of Economic and Social Studies, 33, 99-123, 1965.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Disponível em: < https://www.bcb.gov.br/ > Acesso em: 6 de novembro de 2017.

BERNADO, J.; WILDAUER, R. U.S. economy: flying with one engine. Political Economy Research Group, 2016.

BURGESS, S.; BURROWS, O.; GODIN, A; KINSELLA, S.; MILLARD, S. A dynamic model of financial balances for United Kingdom. Bank of England: Staff Working Paper No. 614, 2016.

CALVO, G.; IZQUIERDO, A.; MEJIA, L. On the empirics of sudden stops: the relevance of Balance-Sheet Effects. In: Proceedings, San Francisco: Federal Reserve Bank of San Francisco, 2014.

CAVALLO, E.; EICHENGREEN, B.; PANIZZ, U. Can countries rely on foreign saving for investment and economic development?. Graduate Institute of International and Development Studies, Working Paper No. HEIDWP07, 2016.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI. Índice de Confiança do Empresário Industrial - ICEI. Disponível em: <https://www.portaldaindustria.com.br/>. Acesso em 8 de julho 2016.

EICHENGREEN, B.; PARK, D.; SHIN, K. Growth slowdowns redux: new evidence on the middle-income trap. NBER, Working Paper w18673, 2013.

FERREIRA FILHO, H.; FRAGA, S. J.; CABIDO, B. A evolução da pauta exportadora do Brasil e de Minas Gerais sob a abordagem da complexidade entre 2000 e 2013. Revista Econômica do Nordeste, v. 48, n.1, p. 63-79, 2017.

GOBETTI, S.; ORAIR, R. Flexibilização fiscal: novas evidências e desafios. Ipea: Texto para Discussão 2132, 2015.

GODLEY, W.; LAVOIE, M. Monetary economics: an integrated approach to credit, money, income, production and wealth. Basingstoke: Palgrave Macmillan, 2012.

HARVEY, D.; TELES, E.; SADER, E. Occupy: movimentos de protesto que tomaras as ruas. São Paulo: Boitempo Editorial, 2012.

HAUSMANN, R.; HIDALGO, C.; BUSTOS, S.; COSCIA, M.; SIMOES, A.; YILDIRRIM, M. (2015). The atlas of economic complexity. Disponível em: <https://atlas.media.mit.edu/en/>. Acesso em: 21 de Novembro de 2016.

HIDALGO, C.; KLINGER, B.; BARABAS, A. L.; HAUSMANN, R. The Product Space Conditions the Development of Nations. Science, 317, 482-7, 2007.

HIDALGO, C.; HAUSMANN, R. The Building Blocks of Economic Complexity. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, 106 (26), 10570-10575, 2009.

IPEADATA. Disponível em: <http://www.ipeadata.gov.br/Default.aspx>. Acesso em: 25 de junho 2019.

KALDOR, N. Causes of the slow rate of economic growth of the United Kingdom: an inaugural lecture. Cambridge: Cambridge University Press, 1966.

KREGEL, J. The theory of value, expectations and Chapter 17 of the General Theory. In: A Second Edition of the General Theory, G.C. Harcourt and P. Riach. London: Routledge, 1996.

LALL, S.; WEISS, J; ZHANG, J. The ‘Sophistication’ of Exports: a New Trade Measure. World Development, 34, 222-237, 2006.

MCKINNON, R. The unloved dollar standard: from Bretton Woods to the Rise of China. New York: Oxford University Press, 2013.

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO e GESTÃO. Evolução recente da carga tributária federal. Brasília/DF, 2015.

MINSKY, H. Stabilizing an unstable economy. New Heaven: Yale Univesity Press, 1986.

ORAIR, R.; SIQUEIRA, F.; GOBETTI, S. Política fiscal e ciclo econômico: uma análise baseada em multiplicadores do gasto público. XXI Prêmio Tesouro Nacional, 2016.

OREIRO, J.; D’AGOSTINI, L. Terms of trade, real exchange rate over-valuation and de-industrialization: theory and empirical evidence on Brazilian Case (2003-2015). UFRJ, Texto para Discussão 024, 2016.

LISBOA, M. D. BARROS; PESSOA, S. O funcionamento da economia segundo a direita e a esquerda. SP: Folha de S. Paulo, 2016. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2016/07/1792072-no-brasil-direita-e-esquerda-tem-objetivos-semelhantes.shtml>. Acesso em 8 julho 2016.

REZANDE, F. Financial fragility, instability and the Brazilian crisis: a Keynes-Minsky-Godley Approach. The Multidisciplinary Institute for Development and Strategy (MINDS), Discussion Paper No. 1, 2016.

RODRIK, D. The real exchange rate and economic growth. Brookings Papers on Economic Activity, v.2, p. 365-412, 2008.

SERRANO, F.; MELIN, L. Political aspects of unemployment: Brazil’s neoliberal U-turn. Grupo de Economia Política, UFRJ, 2015.

SOUZA, F. Por que a indústria parou?. In: Barbosa, N.; Marconi, N.; Pinheiro, M.; Carvalho, L. (Orgs.) Indústria e Desenvolvimento Produtivo no Brasil. São Paulo: Ed. Elsevier, 1ª Ed., 2015.

THIRLWALL, A. The balance of payments constraint as na explanation of international growth rate differences. Banca Nazionale del Lavoro Quarterly Review, 128(1), 45-53, 1979.

WILLIAMSON, J. Curbing the boom-bust cycle: stabilizing capital flows to emerging markets. Institute for International Economics, Policy Analyses in International Economics, n.75, 2005.

WORLD BANK. China 2030: building a modern, harmonious, and creative high-income society. Technical Report, 2012.

Downloads

Publicado

2020-09-25

Como Citar

FERREIRA-FILHO, H. L.; FRAGA, J. “Primavera brasileira”: antecipação do fim de um ciclo. Revista de Economia do Centro-Oeste, Goiânia, v. 6, n. 1, p. 28–50, 2020. DOI: 10.5216/reoeste.v6i1.62491. Disponível em: https://revistas.ufg.br/reoeste/article/view/62491. Acesso em: 20 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos