As características dos indivíduos são determinantes para as desigualdades regionais em educação no Brasil? Uma análise para os anos de 2004 e 2014

  • Waleska de Fátima Monteiro Universidade Federal de Goiás

Resumo

Em um contexto de desigualdade econômica regional e educacional, estudos que abordam essa temática têm ganhado importância no meio acadêmico. A contribuição deste trabalho está em alinhar os debates sobre estes dois temas no cenário brasileiro e responder a seguinte pergunta: a distribuição espacial de características dos indivíduos e suas famílias, que reconhecidamente afetam a educação das crianças e jovens, são determinantes importantes nas desigualdades regionais em educação que são observadas no Brasil? Usando a metodologia proposta por Juhn, Murphy e Pierce (1993), com dados da PNAD para os anos de 2004 e 2014, para jovens entre 14 e 17 anos, encontramos que o principal determinante da desigualdade é a diferença nos parâmetros dos jovens e seus familiares, ou seja, como as características individuais são transformadas ou convertidas em educação, são os principais fatores para desigualdade. Porém, outras características individuais como escolaridade dos pais ou jovens estudar em escola particular, por exemplo, contribuem para a redução da desigualdade. Além disso, nota-se que a desigualdade educacional entre as regiões vem reduzindo ao longo do tempo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
20-12-2018
Como Citar
de Fátima Monteiro, W. (2018). As características dos indivíduos são determinantes para as desigualdades regionais em educação no Brasil? Uma análise para os anos de 2004 e 2014. Revista De Economia Do Centro-Oeste, 4(2), 57-78. https://doi.org/10.5216/reoeste.v4i2.56368
Seção
Artigos