A LÍNGUA KARAJÁ: EMPRÉSTIMOS LINGUÍSTICOS

Autores

  • Leandro Lariwana Karajá Núcleo Takinahaky de Formação Superior Indígena - UFG.

DOI:

https://doi.org/10.5216/racs.v1i1.43041

Resumo

A pesquisa da língua iny rybè feita em quatro aldeias Karajá, situadas
na Ilha do Bananal, nesta pesquisa foram entrevistadas as mulheres,
o objetivo é comparar a fala das mulheres com a dos homens que
usam muito o empréstimo da língua portuguesa, porém as mulheres
são mais conservadoras. A língua iny está mais viva com elas, não
importa onde elas estiverem quer na cidade ou na aldeia o uso da
língua iny está sempre em primeiro lugar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-30

Como Citar

LARIWANA KARAJÁ, L. A LÍNGUA KARAJÁ: EMPRÉSTIMOS LINGUÍSTICOS. Articulando e Construindo Saberes, Goiânia, v. 1, n. 1, 2016. DOI: 10.5216/racs.v1i1.43041. Disponível em: https://revistas.ufg.br/racs/article/view/43041. Acesso em: 21 jul. 2024.