Estado social democrático, democracia, despotismo e “democradura”

Autores

  • Jean-Louis Benoît Lycée Le Verrier (LV), Saint-Lô, Manche, França, jeanlouis.benoit0612@orange.fr

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v28i2.77951

Palavras-chave:

Estado social democrático, democracia, despotismo, democradura.

Resumo

Há anos ou décadas, vemos países que estavam em marcha em direção à democracia como a Rússia, a Turquia e mesmo reais democracias como o Brasil, se tornarem verdadeiras democraduras, ou se encaminharem para esse tipo de regime, a Hungria por exemplo, mas igualmente outros países. Os analistas políticos continuam lutando para entender a origem e a natureza desse direcionamento sobre o qual a leitura de Tocqueville ainda fornece um esclarecimento notável, cujas análises mantêm perfeita atualidade; é um grande pensador para os dias atuais que estabelece como, para pensar o surgimento da democracia e os problemas que aparecem a ela, é apropriado partir do estado social democrático.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean-Louis Benoît, Lycée Le Verrier (LV), Saint-Lô, Manche, França, jeanlouis.benoit0612@orange.fr

É professor aposentado e pesquisador sobre Tocqueville, com diversas obras publicadas, entre as quais Tocqueville, notes sur le Coran et autres textes sur les religions (Bayard, 2007), Tocqueville (Perrin, 2013), Dictionnaire Tocqueville (Nuvis, 2017), A evolução de Tocqueville sobre o problema da pobreza e do pauperismo. In: REIS, H. E. (org). Democracia e Miséria (Almedina, 2020).

Downloads

Publicado

15-12-2023

Como Citar

BENOÎT, J.-L. Estado social democrático, democracia, despotismo e “democradura”. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 28, n. 2, 2023. DOI: 10.5216/phi.v28i2.77951. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/77951. Acesso em: 24 jul. 2024.