A querela entre Helvétius e Diderot: distintos entendimentos sobre desenvolvimento humano e moral.

Autores

  • Camila Sant'Ana Vieira Ferraz Milek Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v24i2.51623

Palavras-chave:

Diderot, Helvétius, sensibilidade, educação

Resumo

Existe uma reconhecida proximidade entre os materialistas franceses do século XVIII que teria se mostrado tanto em investigações sobre a natureza quanto à moral e organização pública. Porém, as divergências entre eles podem desencadear um entendimento muito diferente sobre como se considera uma sociedade. Por isso é necessário analisar no detalhe tais divergências para determinar seu ponto nevrálgico. O presente artigo dedica-se à investigação das críticas feitas por Diderot à Helvétius, reunidas em Réfutations d’Helvétius (DIDEROT,1783). Para tanto, centra-se na distinta concepção da natureza da sensibilidade humana e sua importância para o desenvolvimento humano no que concerne à educação e a moral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

05-02-2020

Como Citar

FERRAZ MILEK, C. S. V. A querela entre Helvétius e Diderot: distintos entendimentos sobre desenvolvimento humano e moral. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 24, n. 2, 2020. DOI: 10.5216/phi.v24i2.51623. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/51623. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais