O ILUMINISMO RELUTANTE DE JEAN-JACQUES ROUSSEAU

Autores

  • Hélio Alexandre da Silva Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia www.uesb.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v19i1.28174

Palavras-chave:

Rousseau, Iluminismo relutante, política, educação.

Resumo

É lugar comum afirmar que a obra de Jean-Jacques Rousseau foi apropriada e criticada por variadas correntes teóricas muitas delas antagônicas entre si. Por isso, trata-se aqui de ressaltar algumas tensões presentes na obra do autor que permitam uma leitura de sua obra a partir da noção de Iluminismo relutante. O uso dessa noção parece pertinente na medida em que alguns princípios que norteiam a obra rousseauniana são constantemente colocados diante das dificuldades apresentadas pela história. Assim, Rousseau precisa lidar com tensões produzidas no interior de seu pensamento tais como: razão e sentimento; educação pública e educação privada; razão e história; soberania popular e Legislador; entre outras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hélio Alexandre da Silva, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia www.uesb.br

DFCH -Departamento de Filosofia e Ciências Humanas -

Area: Filosofia

Downloads

Publicado

08-09-2014

Como Citar

DA SILVA, H. A. O ILUMINISMO RELUTANTE DE JEAN-JACQUES ROUSSEAU. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 19, n. 1, p. 35–62, 2014. DOI: 10.5216/phi.v19i1.28174. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/28174. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais