DENSIDADE DO LEITE BOVINO CRU PRODUZIDO EM GOIÁS

Autores

  • Arnaldo L. Carvalho UFG
  • Jefone Melo Rocha UFG
  • Carlos A. Tanezini UFG
  • Fernando Melgaço A. Costa Ministério da Agricultura
  • Itamar dos Santos Pontes UFG
  • Walmirton T. D'Alessandro UFG
  • Miguel Silva P. Júnior UFG

Resumo

O valor médio da densidade do leite cru bovino foi estudado em 1.049 amostras coletadas a partir de latões de 50 litros provenientes da região leiteira de Goiânia e obtidas das ordenhas matutinas e vespertinas. Objetivou-se o estabelecimento de valores padrão regionais úteis devido a sua importância no rendimento industrial e nutricional dos produtos lácteos. Tais valores contribuem ainda para o aperfeiçoamento das medidas de controle de qualidade no que se refere à interpretação legal dos padrões previstos na legislação vigente. Utilizando-se o termolactodensímetro foram encontrados os seguintes valores: matutino, 1,032±0,001g/ml(1,030-1,034) vespertino, l,031±0,001(1,029-1,033); valor médio geral, 1,032±0,001g/ml (1,030-1,034). A maior freqüência dos valores da densidade do leite permaneceu entre os limites 1,031g/ml e 1,032g/ml representando 71,6% do total de amostras. A densidade apresentou valores inferiores no verão, sendo que a raça dos animais também afetou o valor médio da densidade. A análise da variância não revelou diferença estatisticamente significante quando se estudou o efeito do tempo de lactação e a variação anual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

04-12-2007

Como Citar

CARVALHO, A. L.; ROCHA, J. M.; TANEZINI, C. A.; COSTA, F. M. A.; PONTES, I. dos S.; D’ALESSANDRO, W. T.; P. JÚNIOR, M. S. DENSIDADE DO LEITE BOVINO CRU PRODUZIDO EM GOIÁS. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 21, n. 1, p. 35–45, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2601. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico