IMPORTÂNCIA DE CARACTERÍSTICAS PESSOAIS E SOCIAIS NO PROCESSO DE ADOÇÃO DE INOVAÇÕES EM AGRICULTURA. ZONA DO TRIÂNGULO DE MINAS GERAIS

Autores

  • Gabriel Canedo Quiroga UFG
  • Carlos M. Andreotti
  • Miguel Ribon
  • Rolf Eduardo Pulschen
  • Francisco Machado Filho

Resumo

No presente estudo procurou-se analisar algumas características pessoais e sociais dos produtores de algodão da Zona do Triângulo de Minas Gerais e suas relações com o comportamento de adoção de inovações. O modelo conceitual adotado foi derivado do modelo de adoção individual proposto por ROGERS & SHOEMAKER (1971). O método utilizado para a obtenção dos dados foi o “Survey method”, através de questionário pré-testado, tendo sido entrevistados 155 produtores no mês de julho de 1972. Pelas análises de correlação simples e do Qui-quadrado, foi encontrada associação positiva e significativa entre a adotabilidade e as seguintes características pessoais e sociais: empatia, cosmopolitismo, capacidade econômica, utilização do crédito rural educativo, eficiência da produção e contatos com técnicos. Através da análise de correlação múltipla foram encontradas seis características que em combinação apresentaram o maior grau de associação com a adotabilidade. Estas são: cosmopolitismo, utilização do crédito rural educativo, capacidade econômica, eficiência da produção, regime de parceria e empatia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-10-2007

Como Citar

QUIROGA, G. C.; ANDREOTTI, C. M.; RIBON, M.; PULSCHEN, R. E.; MACHADO FILHO, F. IMPORTÂNCIA DE CARACTERÍSTICAS PESSOAIS E SOCIAIS NO PROCESSO DE ADOÇÃO DE INOVAÇÕES EM AGRICULTURA. ZONA DO TRIÂNGULO DE MINAS GERAIS. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 6, n. 1, p. 2–38, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2233. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico