EFEITOS EXPERIMENTAIS NEGATIVOS DA FAVA DE “FAVEIRA” Dimorphandra mollis Benth, COMO CAUSA DE ABORTO EM BOVINOS

Autores

  • Francisco das Chagas C. Santos UFG
  • Peter Fischer UFG
  • Suzete Silveira Fchtner EMGOPA
  • Élio Elísio dos Santos EMGOPA
  • Luiz da Silva Veiga UFG

Resumo

Administrou-se a fava da “faveira” Dimorphandra mollis Benth, às vacas em gestação com 90, 150 e 210 dias, na dosagem de 10 e 12 g/kg de peso, com a finalidade de verificar se a planta induzia ao aborto. Nenhum dos animais abortou, entretanto, as vacas com 210 dias de gestação que receberam a fava na dosagem de 12 g/kg de peso adoeceram, sendo que duas morreram e uma se recuperou.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29-10-2007

Como Citar

SANTOS, F. das C. C.; FISCHER, P.; FCHTNER, S. S.; SANTOS, Élio E. dos; VEIGA, L. da S. EFEITOS EXPERIMENTAIS NEGATIVOS DA FAVA DE “FAVEIRA” Dimorphandra mollis Benth, COMO CAUSA DE ABORTO EM BOVINOS. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 5, n. 1, p. 58–62, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2198. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico