A dramaturgia na vida cotidiana: uma perspectiva sociológica

Autores

  • Maria da Glória Dias Corrêa

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v13i1.7296

Resumo

Este artigo analisa algumas das colocações de Erving Goffman, em seu livro A
representação do eu na vida cotidiana, cujo projeto é captar e explicar as
estratégias que as pessoas usam a fim de passar delas próprias uma autoimagem
positiva, mediante recursos verbais e principalmente não-verbais.
Goffman afirma que grande parte do comportamento cotidiano é semelhante ao
de atores no palco, sendo que os indivíduos e os grupos estão constantemente
representando uns para os outros. Com base em duas das cartas que compõem
o romance epistolar As relações perigosas, de Charderlos de Laclos, estudamse
as representações completamente falsas para aprender alguma coisa a respeito
daquelas que são inteiramente honestas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-09-10

Como Citar

CORRÊA, M. da G. D. A dramaturgia na vida cotidiana: uma perspectiva sociológica. Signótica, Goiânia, v. 13, n. 1, p. 137–156, 2009. DOI: 10.5216/sig.v13i1.7296. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/7296. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo