PERCEPÇÃO DOCENTE SOBRE AS RELAÇÕES DE AGRESSIVIDADE, LÚDICO E BULLYING NA ESCOLA

Autores

  • Gustavo Levandoski Faculdade Estadual de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí FAFIPA
  • Fernando Luiz Cardoso UDESC

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v13i2.8517

Palavras-chave:

desenvolvimento humano, bullying, agressividade, lúdico

Resumo

O objetivo foi analisar a maneira com que os alunos administram suas situações de conflito e verificar a existência do fenômeno bullying em escolares. Participaram do estudo 59 alunos de ambos os sexos com idades entre 7 e 10 anos. Para verificar os alunos envolvidos em bullying utilizando o roteiro de Dan Olweus (1989) adaptado por Nogueira (2007), e através de observação informal nos horários das aulas de educação física, no recreio durante um período de 4 meses. Não foi possível identificar nenhum comportamento que caracterizasse escolares “agressores”, a partir dos critérios de Smith (2004). Também foi observado que os meninos gostam de jogos lúdicos de embate físico, sabem diferenciar o lutar a sério, deixando claro que conhecem os limites do jogo e da agressão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Levandoski, Faculdade Estadual de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí FAFIPA

Possuo graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Ponta Grossa UEPG (2006). 

Especialização em Atividade Física e Saúde pela Universidade Federal do Paraná UFPR (2007).

Mestrado em Ciências do Movimento Humano na Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC (2009).

Atualmente sou docente do Departamento de Educação Física da Faculdade Estadual de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí (FAFIPA) e Doutorando em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná UFPR.

Fernando Luiz Cardoso, UDESC

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (1987), graduação em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1986), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (1994), mestrado em Saúde Pública/ DST-AIDS - Public Health/DST-AIDS - Institute for Advanced Study in Human Sexuality (2004) e doutorado em Sexualidade Humana - Human Sexuality - Institute for Advanced Study in Human Sexuality (2004). Atualmente é professor adjunto junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciência do Movimento Humano da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. Tem experiência na área de Educação Física, Antropologia e Sexualidade Humana, com ênfase no Desenvolvimento Humano, atuando conjuntamente com os seus três mestrandos e três bolsistas de iniciação a pesquisa principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento motor infantil, gênero, reabilitação sexual de lesionados medulares e hemiparéticos, sexualidade de cardiopátas, orientação esportiva, orientação e identidade sexual e saúde reprodutiva.

Publicado

2010-09-01

Como Citar

LEVANDOSKI, G.; CARDOSO, F. L. PERCEPÇÃO DOCENTE SOBRE AS RELAÇÕES DE AGRESSIVIDADE, LÚDICO E BULLYING NA ESCOLA. Pensar a Prática, Goiânia, v. 13, n. 2, 2010. DOI: 10.5216/rpp.v13i2.8517. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/8517. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais