Conflitos e lutas Auwē

a demarcação das terras de São Marcos

Autores

  • Sílvia Clímaco Mattos Fundação Nacional do Índio

Palavras-chave:

narradores, Xavante, demarcações de terras

Resumo

Nesse trabalho busco apresentar as lutas pela demarcação da Terra Indígena São Marcos, Mato Grosso, a partir da perspectiva de narradores xavante, entrevistados entre os anos de 2016 e 2018, e de documentos pesquisados no Núcleo de Documentação da Diretoria de Proteção Territorial da Funai de Brasília. Partindo, de uma reflexão sobre a colonialidade que atinge a historiografia produzida sobre povos indígenas, busco contestar o apagamento social do protagonismo e da capacidade de ação indígenas, trazendo, como contraponto para essa invisibilidade, as estratégias utilizadas pelos xavante para conseguir a demarcação de suas terras, em especial, da Terra Indígena São Marcos, durante a década de 1970.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sílvia Clímaco Mattos, Fundação Nacional do Índio

Doutora em História pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Brasília (UnB). Trabalha no Centro Audiovisual de Goiânia, vinculado ao Museu do Índio, Rio de Janeiro, unidade da Funai.

Referências

ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Os índios na história do Brasil. Rio de Janeiro: FGV, 2010.

COELHO, Mauro Cezar. As populações indígenas no livro didático, ou a construção de um agente histórico ausente. In: 30a Reunião da ANPED, GT 13 – Educação Fundamental. Caxambu, v. 1. p. 174-174. 2007. Disponível em: http://30reuniao.anped.org.br/trabalhos/GT13-3000--Int.pdf. Acesso em: 15 de fev. 2017.

GARFIELD, Seth. A luta indígena no coração do Brasil. Política indigenista. A marcha para o oeste e os índios Xavante (1937-1988). São Paulo: Editora Unesp, 2011.

IBGE. Censo Demográfico de 2010. Características gerais dos indígenas. Resultados do universo. Resultados do Universo. Rio de Janeiro: IBGE, 2012. p. 1-245. https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/95/cd_2010_indigenas_universo.pdf Acesso em: 20 out. 2017.

MENEZES, Cláudia. Os Xavante e o movimento de fronteira no leste mato-grossense. Revista de Antropologia do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, São Paulo, v. 25, p. 63-87. 1982.

MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. Revista Crítica de Ciências Sociais [on-line], [s. l.], n. 80, p. 5-10, mar. 2008.

MONTEIRO, John M. Tapuias e historiadores. 2001. Tese (apresentada para o concurso de livre docência) – Departamento de Antropologia, área de Etnologia, subárea História Indígena e do Indigenismo, Universidade de Campinas, Campinas, 2001.

PACHECO DE OLIVEIRA, João. O nascimento do Brasil e outros ensaios: “pacificação”, regime tutelar e formação de alteridades. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2016.

PACHECO DE OLIVEIRA, João. Sem a tutela, uma nova moldura de nação. In: Souza Lima, Antônio Carlos de (org.). Tutela. Tradições de Estado e gestão no Brasil. Rio de Janeiro: E-papers, 2014. p. 89-111.

RAMOS, Alcida Rita. Vozes indígenas: o contato vivido e contado. Anuário Antropológico/87, Brasília: Editora da UnB/Tempo Brasileiro, p. 117-143, 1990.

Downloads

Publicado

2023-08-24

Como Citar

CLÍMACO MATTOS, S. Conflitos e lutas Auwē: a demarcação das terras de São Marcos. História Revista, Goiânia, v. 27, n. 2, p. 5–25, 2023. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/74448. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Estética, Educação E Interculturalidade