A "LIBERTAÇÃO" DOS JEGUES E A QUESTÃO IDENTITÁRIA

Autores

  • Maria de Fátima Oliveira Professora da Universidade Estadual de Goiás, Campus de Anápolis.

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v12i1.6844

Resumo

Esta é uma reflexão que busca compreender as mudanças ocorridas na identidade de uma comunidade ribeirinha. O estudo foca um episódio singular ocorrido na cidade de Pedro Afonso (TO), a "libertação" dos jegues, em decorrência da inauguração do sistema de abastecimento de água encanada, que dispensou os jumentos e seus condutores do trabalho de transporte da água do rio para as casas. O evento ocorreu com muita pompa, com a presença da imprensa e do governador de Estado, em pleno regime militar, no ano de 1968. O fim da utilização dos jegues para esse serviço alterou o cotidiano da cidade de Pedro Afonso e contribuiu para uma mudança no modo de vida da população.

 

PALVRAS-CHAVE: Identidade, região, cidade ribeirinha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Fátima Oliveira, Professora da Universidade Estadual de Goiás, Campus de Anápolis.

 

Downloads

Publicado

2009-08-06

Como Citar

OLIVEIRA, M. de F. A "LIBERTAÇÃO" DOS JEGUES E A QUESTÃO IDENTITÁRIA. História Revista, Goiânia, v. 12, n. 1, 2009. DOI: 10.5216/hr.v12i1.6844. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/6844. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos