DOS TRÓPICOS AO PRATA: VIAJANTES BRASILEIROS PELA ARGENTINA NAS PRIMEIRAS DÉCADAS DO SÉCULO XX

Autores

  • Kátia Gerab Baggio Professora do Departamento de História da UFMG.

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v13i2.6645

Resumo

Nas primeiras décadas do século XX, houve um esforço do governo e de intelectuais brasileiros para estreitar os laços com a América Hispânica, em especial, com a Argentina. Essa aproximação pode ser observada, entre outros documentos, através de relatos de viagens, que constituem fontes significativas para recuperar as visões sobre o “outro”. A partir de algumas reflexões sobre as narrativas de viagens como fontes históricas, analisamos três relatos de viajantes brasileiros pela região do Prata: do jornalista Arthur Dias, publicado em 1901; de Mario Brant, em 1917 e, por fim, de Luiz Amaral, em 1927. Consideramos que as narrativas de viagens entre as Américas são fontes ricas - e ainda pouco exploradas pelos historiadores - para a compreensão das representações construídas por latino-americanos sobre outros latino-americanos, levando-se em consideração que as identidades nacionais afirmaram-se, em grande medida, frente aos países vizinhos.

 

PALAVRAS-CHAVE: relatos de viagens, viajantes brasileiros, Argentina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kátia Gerab Baggio, Professora do Departamento de História da UFMG.

Downloads

Publicado

2009-07-09

Como Citar

BAGGIO, K. G. DOS TRÓPICOS AO PRATA: VIAJANTES BRASILEIROS PELA ARGENTINA NAS PRIMEIRAS DÉCADAS DO SÉCULO XX. História Revista, Goiânia, v. 13, n. 2, 2009. DOI: 10.5216/hr.v13i2.6645. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/6645. Acesso em: 24 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê