Ela era doméstica

trabalhadoras domésticas e donas de casa no Triângulo Mineiro-MG

Autores

  • Jorgetania Ferreira Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, professorajorgetania@gmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v25i3.66415

Resumo

Nesse artigo apresento caminhos da pesquisa, resultados e reflexões sobre experiências de trabalhadoras domésticas e donas de casa da região do Triângulo Mineiro. No trabalho de pesquisa, na atuação junto a essas mulheres, nas atualizações dos referenciais teóricos aponto para o desejo e importância de compreender as trajetórias dessas sujeitas, a partir do significado que dão às suas experiências, a partir da forma como organizam suas falas e o sentido que conferem às suas vidas. Ancorada nas contribuições teórico-metodológicas da história social, principalmente de Thompson; Williams, e das contribuições da História Oral, com Portelli a pesquisa de campo foi realizada. As recém traduzidas obras das feministas negras como Ângela Davis, bell hooks, Audre Lorde têm uma contribuição essencial para pensar o tema do trabalho doméstico e sua necessária revisão para o feminismo que contemple a maioria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorgetania Ferreira, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, professorajorgetania@gmail.com

Doutora em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) (2006). Professora do Instituto de História da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Downloads

Publicado

2020-12-28

Como Citar

FERREIRA, J. Ela era doméstica : trabalhadoras domésticas e donas de casa no Triângulo Mineiro-MG. História Revista, Goiânia, v. 25, n. 3, p. 312 –, 2020. DOI: 10.5216/hr.v25i3.66415. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/66415. Acesso em: 14 ago. 2022.