A atividade cristianizadora na auto-hagiografia de Valério De Bierzo

Autores

  • Juliana Salgado Raffaeli UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v24i1.57616

Resumo

O presente artigo tem por objetivo o estudo das estratégias de cristianização atribuídas aos monges eremitas que teriam vivido no reino visigodo durante o século VII. Especificamente, analisamos a auto-hagiografia de Valério do Bierzo a partir das alusões às ações que visavam à expansão e à normalização do cristianismo, bem como à educação de religiosos e leigos. Nesse sentido, entendemos que o autor construiu suas narrativas com o intuito de promover um comportamento monástico considerado ideal. Acreditamos, pois, que a defesa da atuação cristianizadora foi combinada ao preceito de isolamento ascético, defendido por Valério, mas sem que tal associação descaracterizasse o seu estado de renúncia mundana, o qual estava pautado no afastamento dos laços sociais, econômicos e políticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-07-22

Como Citar

RAFFAELI, J. S. A atividade cristianizadora na auto-hagiografia de Valério De Bierzo. História Revista, Goiânia, v. 24, n. 1, p. 100–117, 2019. DOI: 10.5216/hr.v24i1.57616. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/57616. Acesso em: 4 jul. 2022.