SOB O MANTO DO CAPITALISMO BUCANEIRO: RAÍZES E FACETAS DA EXPERIÊNCIA MODERNA NO BRASIL

Autores

  • José Evaldo de Mello Doin Livre-Docente em História pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Campus de Franca; professor de História Contemporânea do Departamento de História e de História Moderna e Contemporânea do Departamento de Educação, Ciáncias Sócias e Políticas Interna
  • Rodrigo Ribeiro Paziani Professor do curso de pós-graduação em História na Faculdade de Educação, Ciências e Artes Dom Bosco de Monte Aprazível (SP).

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v12i2.5469

Resumo

Neste artigo, pretendemos demonstrar, numa articulação entre economia, cultura, cotidiano e sociabilidade, que a trajetória de formação do capitalismo no Brasil foi marcada pelos fortes traços de aventura, de improviso e do gosto pelo imediato de nossas elites desde os tempos coloniais. Isto nos condenou a viver uma experiência ambígua, na qual os alicerces do Estado e do mercado capitalista, erigidos de forma inacabada e mal articulada, foram construídos no limite tênue da civilização/barbárie, do público/privado, cujas peculiaridades e especificidades marcam a constituição do denominado "capitalismo bucaneiro".

 

PALAVRAS-CHAVE: capitalismo bucaneiro, aventura, público/privado, economia, cultura brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Ribeiro Paziani, Professor do curso de pós-graduação em História na Faculdade de Educação, Ciências e Artes Dom Bosco de Monte Aprazível (SP).

Downloads

Publicado

2009-01-25

Como Citar

DOIN, J. E. de M.; PAZIANI, R. R. SOB O MANTO DO CAPITALISMO BUCANEIRO: RAÍZES E FACETAS DA EXPERIÊNCIA MODERNA NO BRASIL. História Revista, Goiânia, v. 12, n. 2, 2009. DOI: 10.5216/hr.v12i2.5469. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/5469. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê