História dos projetos de conservação de espécies da fauna no Brasil

Autores

  • Fernanda Cornils Monteiro Benevides Centro de Desenvolvimento Sustentável/ Universidade de Brasília
  • José Luiz de Andrade Franco Professor Adjunto do Departamento de História da Universidade de Brasília e do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2.
  • Vivian da Silva Braz Centro Universitário de Anápolis/ UniEVANGÉLICA http://orcid.org/0000-0003-1396-5963

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v22i2.46858

Palavras-chave:

Projetos de conservação de espécies no Brasil, cooperação internacional, ONGs, ambientalistas, FBCN

Resumo

Este artigo traça uma história dos projetos de conservação de espécies da fauna no Brasil: projetos pioneiros iniciados pela Fundação Brasileira para a Conservação da Natureza (FBCN), entre 1966 e 1972; consolidação e surgimento de novos projetos de 1973 a 1988; e crescimento do número de projetos, de 1989 até o presente. Trata da cooperação da FBCN com o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF), com a Secretaria Especial de Meio Ambiente (SEMA), e com organizações não governamentais (ONGs) internacionais para o desenvolvimento dos projetos de conservação da fauna. A conclusão mostra a importância dos projetos de conservação da fauna para o desenvolvimento de uma consciência ampla sobre a perda da biodiversidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Cornils Monteiro Benevides, Centro de Desenvolvimento Sustentável/ Universidade de Brasília

Doutora do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília CDS-UnB e membro do Observatório das Unidades de Conservação e Políticas Sociais Conexas.Possui graduação em Comunicação Social pelo Centro Universitário de Brasília (2007) e mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Pernambuco (2010).Tem experiência em comunicação com ênfase em assessoria de imprensa de organização não governamental. Suas atividades de pesquisa estão voltadas para o seguintes temas: sustentabilidade, conservação de espécies, responsabilidade sócio ambiental empresarial.

José Luiz de Andrade Franco, Professor Adjunto do Departamento de História da Universidade de Brasília e do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2.

Possui Graduação em Licenciatura em História pela Universidade de Brasília (1989), Mestrado em História pela Universidade de Brasília (1994) e Doutorado em História pela Universidade de Brasília (2002). É Pós-Doutor em Desenvolvimento Sustentável pelo Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília (2008). Atualmente, é Professor Adjunto do Departamento de História da Universidade de Brasília, do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Brasília (PPGHIS) e do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília (PPGDS). Tem trabalhado com as seguintes áreas de pesquisa: História Ambiental, História Social, História da Cultura Brasileira, História da Ciência, Biologia da Conservação, Políticas Públicas para a Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável.

Vivian da Silva Braz, Centro Universitário de Anápolis/ UniEVANGÉLICA

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília (2000), mestrado em Ecologia pela Universidade de Brasília (2003) e doutorado em Ecologia pela Universidade de Brasília (2008). Atualmente é Professora no Centro Universitário de Anápolis/ UniEVANGÉLICA.Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Conservação da Biodiversidade, atuando principalmente nos seguintes temas: Ecologia, cerrado, avifauna, conservação da biodiversidade, espécies ameaçadas e áreas protegidas.

Downloads

Publicado

2017-12-24

Como Citar

BENEVIDES, F. C. M.; FRANCO, J. L. de A.; BRAZ, V. da S. História dos projetos de conservação de espécies da fauna no Brasil. História Revista, Goiânia, v. 22, n. 2, p. 83–106, 2017. DOI: 10.5216/hr.v22i2.46858. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/46858. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: "História, cultura e natureza"