O SABER E OS SABERES NA LEGISLAÇÃO SINODAL PORTUGUESA DA IDADE MÉDIA - doi: 10.5216/hr.v18i1.29906

Autores

  • Maria Alegria Marques

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v18i1.29906

Palavras-chave:

Palavras-chave, Clero, Idade Média, saber e saberes

Resumo

Ao longo da Idade Média e no cumprimento do seu múnus apostólico, os bispos portugueses foram reunindo o seu clero e, em conjunto, tentando traçar as linhas que lhes pareciam mais adequadas para a salvação do rebanho que lhes estava confiado. Na legislação produzida e que chegou até nós, pode aferir-se algo daquilo que os responsáveis do clero português entendiam como o saber necessário ao corpo clerical, bem como se pode olhar todo um conjunto de saberes que eram necessários ao desenrolar da vida religiosa e do clero no Portugal medievo. Bem assim, na interacção do clero com o povo cristão, ainda nos podemos cruzar com saberes vários, algumas vezes em práticas que conflituavam com a ideia de ortodoxia da hierarquia do clero medieval português.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Alegria Marques

Downloads

Publicado

2014-05-15

Como Citar

MARQUES, M. A. O SABER E OS SABERES NA LEGISLAÇÃO SINODAL PORTUGUESA DA IDADE MÉDIA - doi: 10.5216/hr.v18i1.29906. História Revista, Goiânia, v. 18, n. 1, 2014. DOI: 10.5216/hr.v18i1.29906. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/29906. Acesso em: 9 ago. 2022.