O ESPELHO DE CRISTINA (Séc. XV) - doi: 10.5216/hr.v18i1.29903

Autores

  • Manuela Mendonça Academia Portuguesa da História

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v18i1.29903

Palavras-chave:

corte, educação, protocolo, espelho, moral

Resumo

A segunda metade do século XV ficou marcada, em Portugal, pelo interesse manifestado pela educação/instrução feminina. É a partir dessa época que encontramos na corte uma grande preocupação pelo protocolo e pela erudição. Uma das obras que mais divulgação teve foi o Espelho de Cristina, ou Livro das Três Virtudes, da autoria de Cristina de Pisano. D. Isabel, mulher de D. Afonso V, mandou-o traduzir para português cerca de 1450. Posteriormente, uma outra Rainha, D. Leonor, mandaria fazer a respectiva publicação. Neste trabalho fazemos uma abordagem à problemática da educação da Mulher em Portugal e procuramos confrontá-la com os ensinamentos desse livro, apresentando alguns exemplos que nos parece ilustrarem o reflexo desses ensinamentos na actuação de algumas senhoras da Corte.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-05-15

Como Citar

MENDONÇA, M. O ESPELHO DE CRISTINA (Séc. XV) - doi: 10.5216/hr.v18i1.29903. História Revista, Goiânia, v. 18, n. 1, 2014. DOI: 10.5216/hr.v18i1.29903. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/29903. Acesso em: 30 jun. 2022.