DO AQUEDUTO, DAS FONTES E DAS PONTES: A ARQUITETURA DA ÁGUA NA COIMBRA DE QUINHENTOS - doi: 10.5216/hr.v18i2.29862

Autores

  • Milton Pedro Dias Pacheco

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v18i2.29862

Palavras-chave:

Coimbra Quinhentista, Arquitectura da água, Monumentos históricos.

Resumo

Coimbra, na centúria de Quinhentos, assistiu a uma profunda reforma no conjunto de bens patrimoniais públicos pertencentes à Coroa ou dependentes da Igreja Católica, importantes mecanismos arquitectónicos responsáveis pelo abastecimento de água aos habitantes locais, particularmente às comunidades escolares e religiosas. Este ensaio trata de um conjunto de diversos monumentos relacionados com a arquitectura de água com o propósito de analisar as principais reformas que marcaram um período histórico e um gosto artístico, e que, ainda hoje, um importante testemunho permanece na memória da cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-05-15

Como Citar

PACHECO, M. P. D. DO AQUEDUTO, DAS FONTES E DAS PONTES: A ARQUITETURA DA ÁGUA NA COIMBRA DE QUINHENTOS - doi: 10.5216/hr.v18i2.29862. História Revista, Goiânia, v. 18, n. 2, 2014. DOI: 10.5216/hr.v18i2.29862. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/29862. Acesso em: 9 ago. 2022.