Espera, morte e incerteza: a instalação dos Julgados nas minas de Goiás – leituras sobre a criação de Vila Boa - doi: 10.5216/hr.v17i2.23576

Autores

  • Fernando Lobo Lemes Doutorado na Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v17i2.23576

Palavras-chave:

Goiás, Julgados, Espera, Governo Colonial.

Resumo

A partir dos embriões de aparelhos administrativos que definiam oscontornos do governo colonial, a instalação dos Julgados, passo inicial em direçãoa um ordenamento institucional mais sólido, aparece como estratégia provisória deorganização das ações coordenadas por Lisboa nas minas de Goiás. Neste contexto,a partir da observação de modificações políticas criadas por uma situação de espera,propomos uma leitura possível sobre a criação de Vila Boa, ao analisar a emergênciade eventos de natureza intermediária, marcados pela incerteza, a exemplo da mortedo governador da Capitania de São Paulo. Eventos que revelam reações e adaptaçõesentre protagonistas, cujos interesses produzem composições e recomposições,formatando o cenário político e institucional das minas de Goiás.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-31

Como Citar

LEMES, F. L. Espera, morte e incerteza: a instalação dos Julgados nas minas de Goiás – leituras sobre a criação de Vila Boa - doi: 10.5216/hr.v17i2.23576. História Revista, Goiânia, v. 17, n. 2, 2012. DOI: 10.5216/hr.v17i2.23576. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/23576. Acesso em: 28 set. 2022.