A fazenda Escola de Florestal : apontamentos sobre a inserção de Minas Gerais na modernidade capitalista - doi: 10.5216/hr.v17i2.23573

Autores

  • Daniela Pereira Versieux Fundação de Ensino de Contagem/MG Gerais)

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v17i2.23573

Palavras-chave:

História do ensino agrícola, Modernização, Fazenda Escola de Florestal.

Resumo

O presente artigo tem como objeto de estudo a relação da Fazenda Escolade Florestal com o processo de modernização de Minas Gerais. Tal instituiçãode educação profissional agrícola foi fundada em 1939 e situava-se no entãodistrito de Florestal, município de Pará de Minas (MG). Ela fez parte do projetode desenvolvimento econômico executado pelo governo mineiro, que procuravainserir o Estado de Minas Gerais no processo de modernização e racionalizaçãocapitalista. O objetivo é explicitar, por meio da Fazenda Escola de Florestal, os nexosentre a política de formação do trabalhador agrícola e o processo de modernizaçãoeconômica no governo de Benedito Valadares (1933-1945), interventor mineironomeado por Getúlio Vargas. Metodologicamente, optou-se por problematizaralguns artigos da Revista da Produção, periódico publicado pelo governo mineiroentre 1937 e 1942.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-31

Como Citar

VERSIEUX, D. P. A fazenda Escola de Florestal : apontamentos sobre a inserção de Minas Gerais na modernidade capitalista - doi: 10.5216/hr.v17i2.23573. História Revista, Goiânia, v. 17, n. 2, 2012. DOI: 10.5216/hr.v17i2.23573. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/23573. Acesso em: 5 out. 2022.