FOUCAULT E O NASCIMENTO DAS CIÊNCIAS HUMANAS

Autores

  • José Temes Doutor em Filosofia. Professor do Departamento de Filosofia da UCG.

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v9i2.10443

Resumo

Para Michel Foucault, as ciências humanas são um acontecimento recente na história do pensamento ocidental. Antes, diz ele, o homem não existia: Sua possibilidade somente aparece na virada para o século XIX. A obra do filósofo, na verdade, mostra mais de uma face dessa história. Em Les mots et les choses, o homem, como objeto de saber, somente emerge com o fim da Idade da Representação, e não isoladamente. Trata-se de um objeto sui generis, dado que sua existência configura uma reduplicação de outros saberes: as ciências empíricas, a filosofia crítica e as matemáticas. Além disso, seu modo de ser é, extemporaneamente, representação. Já em outros textos, como Histoire de Ia folie, Naissance de Ia clinique e, mais tarde, Surveiller et punir, os saberes estranhamente chamados ciências humanas encontram-se estreitamente relacionados com as ciências da vida e o nascimento das instituições disciplinares modernas, fortemente investidos do poder normalizador.

Palavras-chave: Pensamento, modernidade, episteme, ciências-humanas, história.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-07-19

Como Citar

TEMES, J. FOUCAULT E O NASCIMENTO DAS CIÊNCIAS HUMANAS. História Revista, Goiânia, v. 9, n. 2, 2010. DOI: 10.5216/hr.v9i2.10443. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/10443. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê