OLIVEIRA, Joana Cabral de. et al. (orgs.). Vozes vegetais

diversidade, resistências e histórias da floresta.

Autores

  • Emilia Guimaraes Mota Universidade federal de Goiás - UFG

Resumo

Vozes vegetais é uma coletânea de ensaios que reúne diferentes pesquisadoras/es indígenas, ativistas quilombolas, não-indígenas, das diversas áreas de conhecimento como Antropologia, Biologia, Agronomia, Arqueologia, História. É um dos desdobramentos do seminário, de mesmo nome, realizado em 2019, através da parceria entre centros de pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).  A obra nos sensibiliza para diferentes convivências e coevoluções (HARAWAY, 2019) narradas pelas/os autoras/es.“Vegetar o pensamento” é o prelúdio que permite alinhavar os ensaios e a proposta do livro. Um convite, para desacelerar, para resistir aos consensos, portanto, do modo de vida capitalista, da monocultura industrial, da engenharia genética atrelada aos pretextos mercadológicos, a todos esteios da crise ecológica, do Antropoceno.

Referências

HARAWAY, Donna J. Seguir con el problema. Generar parentesco en el Chthuluceno. Tradução de Helen Torres. Ed.Consonni, Argentina, 2019.

HARAWAY, Donna J. The companion species manifesto. Chicago: Prickly Paradigm Press, 2003.

LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos. Tradução Carlos Irineu da Costa. São Paulo: editora 34, 2013. (3a edição).

SANTOS, Antônio Bispo dos. Colonização, quilombos: modos e significações. Brasília, INCT, 2015.

STENGERS, Isabelle. A proposição cosmopolítica. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, n. 69, p. 442-464, 2018. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rieb/article/view/14566. Acesso

em: junho de 2021.

Downloads

Publicado

2022-01-18 — Atualizado em 2022-03-28

Versões

Como Citar

MOTA, E. G. OLIVEIRA, Joana Cabral de. et al. (orgs.). Vozes vegetais: diversidade, resistências e histórias da floresta. . Hawò, Goiânia, v. 2, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/hawo/article/view/69285. Acesso em: 3 jul. 2022.