ESTUDO DA OCORRÊNCIA DE “DOR CRÔNICA” EM IDOSOS DE UMA COMUNIDADE ATENDIDA PELO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA EM GOIÂNIA

Autores

  • Patrícia Ferreira Lacerda Faculdade de Enfermagem
  • Lorany Ferreira de Godoy Faculdade de Enfermagem
  • Milene Gonçalves Cobianchi Faculdade de Enfermagem
  • Maria Márcia Bachion Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v7i1.863

Resumo

Esta pesquisa descritiva objetivou analisar a ocorrência de dor crônica (NANDA, 2002) em idosos de uma comunidade em Goiânia (GO). A amostra consistiu de 40 idosos dos 102 cadastrados numa equipe do Programa de Saúde da Família. A coleta de dados ocorreu de janeiro a junho de 2004, no domicílio dos idosos. Foi utilizado um protocolo que incluiu entrevista, exame clínico, escalas de avaliação de dor e de depressão. Foi identificada dor crônica em 25 idosos (62,5%). A intensidade da dor relatada foi predominantemente de intensidade insuportável (36%) e leve (28%), vindo a seguir a intensidade moderada (20%) e intensa (16%). A localização da dor foi predominantemente a região dorsal (48%), seguida dos membros inferiores (24%). O agente lesivo biológico foi o fator relacionado mais freqüente. As características definidoras presentes em mais de 50% da amostra foram: relato verbal ou codificado (100%); capacidade alterada de continuar atividades prévias (68%); mudanças no padrão de sono (48%) e fadiga (52%). A dor crônica configurou-se um diagnóstico freqüente em idosos, com múltiplas características definidoras que dão sustentação segura à sua afirmação. Os fatores relacionados geralmente se referem ao processo de envelhecimento mal sucedido ou patologias características desta faixa etária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29/04/2005

Como Citar

1.
Lacerda PF, Godoy LF de, Cobianchi MG, Bachion MM. ESTUDO DA OCORRÊNCIA DE “DOR CRÔNICA” EM IDOSOS DE UMA COMUNIDADE ATENDIDA PELO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA EM GOIÂNIA. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 29º de abril de 2005 [citado 20º de maio de 2022];7(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/863

Edição

Seção

Artigo Original