Atendimento de crianças realizado pelo SIATE de Cascavel no ano de 2004

Autores

  • Márcio Briccius Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Neide Tiemi Murofuse Universidade Estadual do Oeste do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v10i1.8008

Palavras-chave:

Criança, Ferimentos e lesões, Acidentes, Socorro de urgência. Enfermagem em emergência.

Resumo

Os acidentes com crianças vêm-se constituindo, cada vez mais, em uma relevante causa de morbimortalidade. As injúrias físicas respondem por 98% das causas de mortes nos países em desenvolvimento. O estudo teve como objetivo, identificar os tipos de acidentes envolvendo crianças de zero a doze anos atendidas pelo SIATE de Cascavel. Trata-se de estudo descritivo, desenvolvido com a consulta realizada aos arquivos do SIATE, sobre os atendimentos realizado à crianças no ano de 2004. Obteve-se como resultado o registro de 379 atendimentos envolvendo crianças. As principais causas foram os acidentes de trânsito (63,6%) e a queda (20,3%), atingindo meninos (63,6%) com idade entre 10 a 12 anos (33%). Dentre os acidentes de trânsito a colisão (31,1%) e o atropelamento (18,2%) foram os mais freqüentes. Já no ambiente domiciliar os atendimentos foram devidos a destelhamentos, queda de tanque de lavar roupas, queimaduras, afogamentos, intoxicações e eventos envolvendo cavalo e abelha. Houve ainda registro devido a agressão, estupro e ferimento por arma de fogo. Conclui-se que, as crianças têm sofrido injúrias diversas decorrentes dos acidentes de trânsito, doméstico além de violências físicas e sexuais, indicando a necessidade de intensificar as estratégias voltadas à prevenção de acidentes de trânsito.

Palavras chave: Criança; Ferimentos e lesões; Acidentes; Socorro de urgência. Enfermagem em emergência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01/11/2009

Como Citar

1.
Briccius M, Murofuse NT. Atendimento de crianças realizado pelo SIATE de Cascavel no ano de 2004. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 1º de novembro de 2009 [citado 22º de maio de 2022];10(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/8008

Edição

Seção

Artigo Original