Alterações morfológicas da junção osteocondral em necropsias perinatais

Autores

  • Ana Karina Marques Salge Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v8i3.7084

Palavras-chave:

Costelas, Morfologia, Necropsia.

Resumo

Crianças com óbito no período perinatal podem apresentar ao exame das costelas, alterações da junção osteocondral (JOC) relacionadas à restrição de crescimento intra-uterino, alterações placentárias, desordens maternas e anormalidades congênitas. O objetivo foi identificar as alterações morfológicas da JOC em necropsias perinatais e os fatores associados com sua patogênese. Foram utilizadas 254 JOC de crianças necropsiadas seqüencialmente. Realizamos as colorações de Hematoxilina-eosina e Tricrômico de Masson Azul. Para marcação da expressão nos condrócitos da JOC da proteína oligomérica da matriz cartilaginosa (COMP), foi utilizado o anticorpo policlonal anti-COMP. Foram analisadas as alterações morfológicas encontradas na JOC de 254 necropsias perinatais. Foram consideradas normais 199 (78,3%) JOC dos casos analisados. Foram encontradas alterações na JOC em 55 (22%) dos casos analisados: aumento de matriz cartilaginosa (AMC) em 38 casos (14,9%), padrão bizarro (BZ) em 10 casos (3,9%), formação de osso próximo aos canais de crescimento (MCO), 5 casos (2%) e células da medula óssea na zona livre (CME) em 2 casos (0,8%). O comprimento da zona proliferativa é diferente nos grupos de lesão da JOC (p<0,001). No grupo de pacientes com MCO e no grupo de pacientes com AMC o comprimento foi maior (p<0,05) e no grupo BZ o comprimento foi menor (p<0,05). Houve uma maior expressão da COMP nos casos que apresentaram alterações mais graves (p=0,003). A expressão da COMP foi maior na zona hiperplásica. As alterações da JOC são mais freqüentes em necropsias pediátricas no período perinatal. A zona proliferativa está aumentada nas lesões encontradas e tem associação significativa com o aumento da COMP. O exame da JOC pode ajudar à diferenciar as causas de óbito intra-uterino e no período perinatal e este estudo contribuiu para melhor entendimento dos mecanismos relacionados a etiologia destas alterações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01/09/2009

Como Citar

1.
Salge AKM. Alterações morfológicas da junção osteocondral em necropsias perinatais. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 1º de setembro de 2009 [citado 25º de maio de 2022];8(3). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/7084

Edição

Seção

Resumo