Prevalência de Staphylococcus resistente à meticilina em profissionais de enfermagem: revisão integrativa

Autores

  • Ionara Holanda de Moura Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina, Piauí, Brasil, ionarahm@hotmail.com. https://orcid.org/0000-0003-4866-6381
  • Erika Morganna Neves de Oliveira Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina, Piauí, Brasil, morgannaneves@hotmail.com.
  • Ana Raquel Batista de Carvalho Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina, Piauí, Brasil, ana.raquel.batista@hotmail.com.
  • Daniela Reis Joaquim de Freitas Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina, Piauí, Brasil, danielarjfreitas@ufpi.edu.br. https://orcid.org/0000-0002-5632-0332
  • Maria Eliete Batista Moura Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina, Piauí, Brasil, liamoura@ufpi.edu.br. https://orcid.org/0000-0003-3095-9506

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v23.66184

Palavras-chave:

Profissionais de Enfermagem, Staphylococcus aureus Resistente à Meticilina, Prevalência

Resumo

Objetivo: estimar a prevalência de colonização por Staphylococcus resistente à meticilina entre profissionais de enfermagem conforme evidências científicas. Método: revisão integrativa da literatura, realizada em setembro de 2020, mediante acesso nas bases de dados LILACS, MEDLINE, CINAHL e Web of Science. Resultados: A prevalência de Staphylococcus aureus Resistente à Meticilina variou de 0 a 30,4%, com média de 8,4%; além disso, as pesquisas conduzidas mais recentemente (2015: 15,7%; 2016: 9,2%; 2017: 15,9%) e no continente asiático (14,57%) estimaram maiores prevalências médias. Conclusão: ainda são expressivas as prevalências de colonização por Staphylococcus resistente à meticilina entre profissionais de enfermagem verificadas nos diversos estudos realizados em âmbito nacional e internacional, o que reforça a necessidade de adoção de programas de vigilância ativa, como estratégia para detecção de casos assintomáticos e contribuição no rompimento da cadeia de transmissão das infecções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

24/05/2021

Como Citar

1.
Moura IH de, Oliveira EMN de, Carvalho ARB de, Freitas DRJ de, Moura MEB. Prevalência de Staphylococcus resistente à meticilina em profissionais de enfermagem: revisão integrativa. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 24º de maio de 2021 [citado 20º de agosto de 2022];23. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/66184

Edição

Seção

Artigo de Revisão