Prevalência e fatores associados à fragilidade em idosos atendidos na Atenção Primária à Saúde

Autores

  • Mércia Beatriz Martins Silva Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte (MG), Brasil. merciabia11@gmail.com https://orcid.org/0000-0001-9845-522X
  • Flávia de Oliveira Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ). São João Del Rei (MG), Brasil. flaviadeoliveira@ufsj.edu.br https://orcid.org/0000-0002-9044-6588
  • Gabriel Dias de Araújo Faculdade de Ciências Odontológicas (FCO). Montes Claros (MG), Brasil. gabriel-dda@hotmail.com https://orcid.org/0000-0003-0525-3085
  • Patrícia de Oliveira Salgado Universidade Federal de Viçosa (UFV). Viçosa (MG), Brasil. patriciasalgado@ufv.br http://orcid.org/0000-0002-0743-0244
  • Maria Fernanda Santos Figueiredo Brito Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Montes Claros (MG), Brasil. nanda_sanfig@yahoo.com.br https://orcid.org/0000-0001-5395-9491
  • Ricardo Otávio Maia Gusmão Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Montes Claros (MG), Brasil. ricardo.gusmao@unimontes.br https://orcid.org/0000-0001-9941-1114
  • Diego Dias de Araújo Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Montes Claros (MG), Brasil. diego.araujo@unimontes.br https://orcid.org/0000-0002-8927-6163

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v22.62938

Palavras-chave:

Idoso Fragilizado, Saúde do Idoso, Prevalência, Fatores de Risco, Atenção Primária à Saúde

Resumo

Objetivo: identificar a prevalência e os fatores associados à fragilidade em idosos atendidos na atenção primária à saúde. Método: estudo transversal e analítico, realizado entre março de 2018 e abril de 2019, com 184 idosos cadastrados em equipe de Estratégia Saúde da Família de uma cidade do norte de Minas Gerais. Foram coletadas variáveis sociodemográficas e clínicas, sendo a fragilidade identificada pelo Índice de Vulnerabilidade Clínico Funcional-20. Realizou-se estatística descritiva, análise bivariada e multivariada por meio da regressão logística com os respectivos intervalos de confiança de 95% e nível de significância de p≤0,05. Resultado: entre os 184 idosos, a prevalência de fragilidade foi de 9,8%. As variáveis associadas ao desfecho foram: escolaridade (analfabeto) (p=0,007) e idade (≥ 80 anos) (p=0,002). Conclusão: o estudo evidencia que a fragilidade é um achado comum entre idosos da atenção primária e medidas de promoção, proteção, prevenção e recuperação da saúde precisam ser implementadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2012/2017. Características gerais dos domicílios e dos moradores 2017 [Internet]. Rio de Janeiro: IBGE; 2018 [acesso em: 14 abr. 2019]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101566_informativo.pdf.

Miranda GMD, Mendes ADCG, Silva ALA. Population aging in Brazil: current and future social challenges and consequences. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. [Internet]. 2016 [acesso em: 27 nov. 2017];19(3):507-19. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1809-98232016019.150140.

Rodrigues RAP, Fhon JRS, Pontes MLF, Silva AO, Haas VJ, Santos JLF. Frailty syndrome among elderly and associated factors: comparison of two cities. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2018 [acesso em: 27 nov. 2017];26:e3100. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1518-8345.2897.3100.

Moraes EN, Lanna FM, Santos RR, Bicalho MAC, Machado CJ, Romero DE. A new proposal for the clinical-functional categorization of the elderly: Visual Scale of Frailty (VS-Frailty). J Aging Res Clin Practice [Internet]. 2016 [acesso em: 10 ago. 2019];5(1):24-30. Disponível em: https://doi.org/10.14283/jarcp.2016.84.

Augusti ACV, Falsarella, GR, Coimbra, AMV. Análise da síndrome da fragilidade em idosos na atenção primária - estudo transversal. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 2017 [acesso em: 27 nov. 2017];12(39):1-9. Disponível em: https://doi.org/10.5712/rbmfc12(39)1353.

Cruz DT, Vieira MT, Bastos RR, Leite ICG. Factors associated with frailty in a community-dwelling population of older adults. Rev Saude Publica [Internet]. 2017 [acesso em: 30 abr. 2019];51(106):1-13. Disponível em: https://doi.org/10.11606/S1518-8787.2017051007098.

Farías-Antúnez S, Fassa ACG. Prevalência e fatores associados à fragilidade em população idosa do Sul do Brasil, 2014. Epidemiol. Serv. Saúde [Internet]. 2019 [acesso em: 27 nov. 2017];28(1):e2017405. Disponível em: https://doi.org/10.5123/s1679-49742019000100008.

Lins MEM, Marques APO, Leal MCC, Barros RLB. Risco de fragilidade em idosos comunitários assistidos na atenção básica de saúde e fatores associados. Saúde debate [Internet]. 2019 [acesso em: 21 mar. 2020];43(121):520-9. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0103-1104201912118.

Freitas FFQ, Soares SM. Clinical-functional vulnerability index and the dimensions of functionality in the elderly person. Rev Rene [Internet]. 2019 [acesso em: 21 mar. 2020];20(1):e39746. Disponível em: https://doi.org/10.15253/2175-6783.20192039746.

Bushatsky A, Alves LC, Duarte YAO, Lebrão ML. Fatores associados às alterações de equilíbrio em idosos residentes no município de São Paulo em 2006: evidências do Estudo Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento (SABE). Rev. bras. epidemiol. [Internet]. 2019 [acesso em: 30 abr. 2019];21(Suppl 2):E180016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-549720180016.supl.2.

Silva KM, Santos SMA. The nursing process in family health strategy and the care for the elderly. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2015 [acesso em: 27 nov. 2017];24(1):105-11. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0104-07072015000680013.

Moraes END, Carmo JA, Moraes FL, Azevedo RS, Machado CJ, Montilla DER. Clinical-Functional Vulnerability Index-20 (IVCF-20): rapid recognition of frail older adults. Rev Saude Publica [Internet]. 2016 [acesso em: 27 nov. 2017];50:81. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s1518-8787.2016050006963.

Lino VTS, Pereira SRM, Camacho LAB, Ribeiro Filho ST, Buksman S. Adaptação transcultural da Escala de Independência em Atividades da Vida Diária (Escala de Katz). Cad. Saúde Pública [Internet]. 2008 [acesso em: 27 nov. 2017];24(1):103-12. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2008000100010.

Lawton MP, Brody EM. Assessment of Older People: Self-Maintaining and Instrumental Activities of Daily Living. Gerontologist [Internet]. 1969 [acesso em: 14 jan. 2018];9(3)179-86. Disponível em: https://doi.org/10.1093/geront/9.3_Part_1.179.

Roe L, Normand C, Wren M-A, Browne J, O’Halloran AM. The impact of frailty on healthcare utilisation in Ireland: evidence from the Irish longitudinal study on ageing. BMC Geriatr [Internet]. 2017 [acesso em: 14 jan. 2018];17:203. Available from: https://doi.org/10.1186/s12877-017-0579-0.

Neves AQ, Silva AMC, Cabral JF, Mattos IE, Santiago LM. Prevalence of and factors associated with frailty in elderly users of the Family Health Strategy. Rev. bras. geriatr. gerontol. [Internet]. 2018 [acesso em: 04 jul. 2019]; 21(6):680-90. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-22562018021.180043.

Carneiro JA, Ramos GCF, Barbosa ATF, Mendonça JMG, Costa FM, Caldeira AP. Prevalence and factors associated with frailty in non-institutionalized older adults. Rev Bras Enferm [Internet]. 2016 [acesso em: 14 jan. 2018];69(3):408-15. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7167.2016690304i.

Fhon JRS, Rodrigues RAP, Santos JF, Diniz MA, Santos EB, Almeida VC, et al. Factors associated with frailty in older adults: a longitudinal study. Rev Saude Publica [Internet]. 2018 [acesso em: 10 ago. 2019];52:74. Disponível em: https://doi.org/10.11606/s1518-8787.2018052000497.

Fluetti MT, Fhon JRS, Oliveira AP, Chiquito LMO, Marques S. The frailty syndrome in institutionalized elderly persons. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. [Internet]. 2018 [acesso em: 29 abr. 2019];21(1):60–9. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-22562018021.170098.

Pinto AH, Lange C, Pastore CA, Llano PMP, Castro DP, Santos F. Capacidade funcional para atividades da vida diária de idosos da Estratégia de Saúde da Família da zona rural. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2016 [acesso em: 14 jan. 2018];21(11):3545-55. Disponível em: http://doi.org/10.1590/1413-812320152111.22182015.

Lenardt MH, Carneiro NHK, Binotto MA, Setoguchi LS, Cechinel C. The relationship between physical frailty and sociodemographic and clinical characteristics of elderly. Esc. Anna Nery [Internet]. 2015 [acesso em: 14 jan. 2018];19(4):585-92. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452015000400585&script=sci_arttext&tlng=en.

Castro DC, Nunes DP, Pagotto V, Pereira LV, Bachion MM, Nakatani AYK. Incapacidade funcional para atividades básicas de vida diária de idosos: estudo populacional. Cienc. Cuid. Saúde [Internet]. 2016 [acesso em: 29 abr. 2019];15(1):109-17. Disponível em: https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v15i1.27569.

Pegorari, MS, Tavares DMS. Factors associated with the frailty syndrome in elderly individuals living in the urban area. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2014 [acesso em: 26 mai. 2019];22(5):874-82. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0104-1169.0213.2493.

Andrade JM, Duarte YAO, Alves LC, Andrade FCD, Souza Junior PRB, Lima-Costa MF, et al. Frailty profile in Brazilian older adults: ELSI-Brazil. Rev Saude Publica [Internet]. 2018 [acesso em: 26 mai. 2019];52(Suppl 2):17s. Disponível em: https://doi.org/10.11606/S1518-8787.2018052000616.

Antunes JFS, Okuno MFP, Lopes MCBT, Campanharo CRV, Batista REA. Avaliação da fragilidade de idosos internados em serviço de emergência de um hospital universitário. Cogitare Enferm [Internet]. 2015 [acesso em: 10 ago. 2019];20(2):266-73. Disponível em: https://doi.org/10.5380/ce.v20i2.39928.

Publicado

31/12/2020

Como Citar

1.
Silva MBM, Oliveira F de, Araújo GD de, Salgado P de O, Brito MFSF, Gusmão ROM, Araújo DD de. Prevalência e fatores associados à fragilidade em idosos atendidos na Atenção Primária à Saúde. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de dezembro de 2020 [citado 3º de março de 2024];22:62938. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/62938

Edição

Seção

Artigo Original