Programas de atenção à saúde mental dos trabalhadores das instituições federais de ensino superior

Autores

  • Ivete Santos Barreto Universidade Federal de Goiás

Palavras-chave:

Saúde Mental, Saúde do trabalhador, Riscos Ocupacionais.

Resumo

O presente estudo propõe verificar se as Instituições Federais de Ensino Superior, brasileiras, dispõem de programas de saúde mental para atender seus trabalhadores e, naquelas que os possuem, busca verificar sua estrutura e vínculos ao plano gestor da respectiva Universidade. Também objetiva descrever o Programa SAUDAVELMENTE, desenvolvido pela Equipe de Saúde Mental da Pró -Reitoria de Assuntos da Comunidade Universitária da Universidade Federal de Goiás e disponibilizado à comunidade universitária, em particular, aos seus trabalhadores. Para tanto, fiz a opção por um estudo descritivo/exploratório, do tipo survey e pesquisa documental. Os resultados são apresentados em dois tópicos, sendo o primeiro a Aproximação da Realidade da Atenção à Saúde Mental dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino Superior: Caracterização dos sujeitos da pesquisa, A Saúde mental nas IFES, Assistência à Saúde Mental nas IFES, Limitadores para a assistência à saúde mental nas IFES e o segundo a Descrição do Programa SAUDAVELMENTE, apresentando a experiência documentada pela PROCOM/UFG dos caminhos trilhados pelos profissionais para desenvolvimento de programa de atenção à saúde mental de comunidade universitária. Das 13 (100%) das IFES pesquisadas nove (69%) desenvolvem ações de atenção à saúde mental, sendo cinco (38%) destinadas aos universitários e quatro (31%) aos trabalhadores. Três (23%) das IFES não desenvolvem programa de atenção à saúde mental e uma (8%) não informa. A descrição do Programa SAUDAVELMENTE evidencia-se que este é de caráter interdisciplinar, funciona há quatro anos e constitui um instrumento com ações para prevenção e tratamento de agravos da saúde mental da comunidade da Universidade Federal de Goiás. O sofrimento do trabalhador se reflete no seu cotidiano familiar, na equipe com repercussões na produtividade do trabalho coletivo e cabe ao gestor implementar ações para que os trabalhadores e ele próprio alcance da realização pessoal e profissional, portanto, a qualidade de vida no trabalho.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivete Santos Barreto, Universidade Federal de Goiás

Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Goiás. Servidora técnico-administrativo da UFG. Professora da UNIVERSO. E-mail: ivetesantosbarreto@yahoo.com.br.

Downloads

Publicado

04/05/2017

Como Citar

1.
Barreto IS. Programas de atenção à saúde mental dos trabalhadores das instituições federais de ensino superior. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 4º de maio de 2017 [citado 27º de maio de 2022];10(3). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/46720

Edição

Seção

Resumo