Vivência do professor no cotidiano da criança com estomia: abordagem da Fenomenologia Social

  • Manuela Costa Melo http://orcid.org/0000-0002-2018-1801
  • Ivone Kamada Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde
  • Luz Marina Alfonso Dutra Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
  • João Filipe Fernandes Lindo Simões Universidade de Aveiro, Escola Superior de Saúde
  • Elsa Maria Oliveira Pinheiro de Melo Universidade de Aveiro, Escola Superior de Saúde
Palavras-chave: Promoção da Saúde, Ensino Fundamental e Médio, Cuidados de Enfermagem, Pesquisa Qualitativa, Enfermagem Pediátrica

Resumo

Este estudo procurou compreender a vivência de professores no processo de inclusão de crianças com estomia, tendo como referencial a Fenomenologia Sociológica. Foram realizadas entrevistas, com cinco professores, no período entre dezembro de 2015 e janeiro de 2016. A coleta de dados foi efetuada por narração do professor, posterior transcrição e análise dos dados. Emergiram quatro categorias temáticas: sentimentos vividos pelos professores; fatores que interferem nos cuidados; estratégias eficazes para o cuidado; estratégias para melhoria dos cuidados. Os professores, valorizaram a integração da criança com estomia na escola; consideram que esta ocorre com a modificação da formação pedagógica; e apontaram a necessidade da presença do enfermeiro nas escolas. Os resultados mostram a importância do desenvolvimento de ações e estratégias de apoio aos professores e aos alunos com estomia no contexto de uma escola inclusiva, considerando que o enfermeiro escolar é determinante para a promoção em saúde destas crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manuela Costa Melo

Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Docente da Escola Superior de Ciências da Saúde. Brasília, DF, Brasil. E-mail: melomanuela91@gmail.com.

Ivone Kamada, Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde
Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Professora Associado da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília. Brasília, DF, Brasil. E-mail: E-mail: kamada@unb.br.
Luz Marina Alfonso Dutra, Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Enfermeira, Mestre em Ciências da Saúde. Discente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade de Brasília. Brasília, DF, Brasil. E-mail: marinayyu95@gmail.com.
João Filipe Fernandes Lindo Simões, Universidade de Aveiro, Escola Superior de Saúde
Enfermeiro, Doutor em Ciências da Saúde. Professor Adjunto da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro. Aveiro, Portugal. E-mail: jflindo@ua.pt.
Elsa Maria Oliveira Pinheiro de Melo, Universidade de Aveiro, Escola Superior de Saúde
Enfermeira, Doutora em Ciências e Tecnologias da Saúde. Professor Adjunto da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro. Aveiro, Portugal. E-mail: elsamelo@ua.pt.
Publicado
28-11-2017
Como Citar
Melo, M., Kamada, I., Dutra, L. M., Simões, J. F., & Melo, E. M. (2017). Vivência do professor no cotidiano da criança com estomia: abordagem da Fenomenologia Social. Revista Eletrônica De Enfermagem, 19. https://doi.org/10.5216/ree.v19.43116
Seção
Artigo Original