Avaliação das dimensões da sede: revisão integrativa

Autores

  • Pamela Rafaela Martins Faculdade Integradas de Cassilândia
  • Lígia Fahl Fonseca Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v19.40288

Palavras-chave:

Sede, Avaliação, Escalas, Enfermagem

Resumo

A sede é um sintoma multifatorial e subjetivo cuja mensuração requer múltiplos instrumentos. O objetivo deste estudo foi identificar as dimensões de avaliação da sede e os instrumentos de mensuração utilizados. Incluíram-se artigos publicados entre 2005 a 2015 das bases de dados Lilacs, PubMed e SciELO. A amostra final foi de 18 artigos que evidenciaram as dimensões da sede: intensidade, frequência e desconforto. Também se avaliou a xerostomia e sua intensidade. Essas dimensões foram identificadas por Escalas Visuais Analógicas, Escalas Verbais Numéricas, Escalas de Faces e Escalas Likert, empregadas no Inventário de Sede, Inventário de Xerostomia e Escala de Desconforto da Sede. Avaliou-se a sede principalmente em pacientes dialíticos e internados em unidade de terapia intensiva. Embora a sede seja um sintoma, sua avaliação concentra-se sobretudo na intensidade e é realizada em populações específicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pamela Rafaela Martins, Faculdade Integradas de Cassilândia

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Coordenadora do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade Integradas de Cassilândia. Cassilândia, MS, Brasil. E-mail: pammartins253@gmail.com.

Lígia Fahl Fonseca, Universidade Estadual de Londrina

Enfermeira, Doutora em Enfermagem Saúde do Adulto. Professora Associada da Universidade Estadual de Londrina. Londrina, PR, Brasil. E-mail: ligiafahl@gmail.com.

Publicado

28-11-2017

Como Citar

Martins, P. R., & Fonseca, L. F. (2017). Avaliação das dimensões da sede: revisão integrativa. Revista Eletrônica De Enfermagem, 19. https://doi.org/10.5216/ree.v19.40288

Edição

Seção

Artigo de Revisão