Objeto digital em enfermagem neonatal: impacto na aprendizagem de estudantes

Autores

  • Natália Del’Angelo Aredes Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • Fernanda dos Santos Nogueira de Góes Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • Marta Angélica Iossi Silva Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • Marlene Fagundes Carvalho Gonçalves Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • Luciana Mara Monti Fonseca Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v17i4.34856

Palavras-chave:

Educação em Enfermagem, Tecnologia Educacional, Enfermagem Neonatal

Resumo

O estudo comparou a aprendizagem cognitiva de estudantes de enfermagem, sobre avaliação clínica do prematuro, dividindo-os entre os que utilizaram e que não utilizaram objeto digital de aprendizagem (ODA) como material de apoio. Além disso, avaliou o ODA na opinião dos estudantes. O quase-experimento foi conduzido no contexto da disciplina de saúde infantil de um curso de Enfermagem, em que participaram 22 estudantes divididos entre grupo controle (n=10) e grupo experimental (n=12). Não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos, porém a comparação do desempenho intragrupos demonstrou diferença significativa em ambos, denotando os efeitos positivos da aprendizagem. Quanto à opinião dos estudantes, foram obtidas avaliações muito satisfatórias sobre o objeto digital e suas características de interação com o usuário. Apesar de não haver impacto significativo na comparação entre os grupos, a avaliação positiva de uso pelos estudantes reflete sua importância enquanto estratégia de inovação didática e motivação para os estudos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natália Del’Angelo Aredes, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Enfermeira, Mestre em Enfermagem em Saúde Pública. Discente do Programa de Pós-Graduação Enfermagem em Saúde Pública, nível Mestrado, da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP/USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil. E-mail: nataliadel.aredes@gmail.com.

Fernanda dos Santos Nogueira de Góes, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Enfermeira, Doutora em Enfermagem em Saúde Pública. Professor Doutor da EERP/USP. Ribeirão Preto, SP, Brasil. E-mail: fersngoes@eerp.usp.br.

Marta Angélica Iossi Silva, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Enfermeira, Doutora em Enfermagem em Saúde Pública. Professor Associado da EERP/USP. Ribeirão Preto, SP, Brasil. E-mail: maiossi@eerp.usp.br.

Marlene Fagundes Carvalho Gonçalves, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Pedagoga, Doutora em Educação. Professor Doutor, da EERP/USP. Ribeirão Preto, SP, Brasil. E-mail: mgoncalves@eerp.usp.br.

Luciana Mara Monti Fonseca, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Enfermeira, Doutora em Enfermagem em Saúde Pública. Professor Associado da EERP/USP. Ribeirão Preto, SP, Brasil. E-mail: lumonti@eerp.usp.br

Publicado

31/03/2016

Como Citar

1.
Aredes ND, Góes F dos SN de, Silva MAI, Gonçalves MFC, Fonseca LMM. Objeto digital em enfermagem neonatal: impacto na aprendizagem de estudantes. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de março de 2016 [citado 27º de maio de 2022];17(4). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/34856

Edição

Seção

Artigo Original