Tradução, adaptação e praticabilidade do Nurses’ knowledge of high alert medications para a cultura brasileira

Autores

  • Priscila Peruzzo Apolinario Universidade Estadual de Campinas
  • Roberta Cunha Matheus Rodrigues Universidade Estadual de Campinas
  • Juliana Bastoni Silva Universidade Estadual de Campinas
  • Silvia Regina Secoli Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
  • Maria Helena de Melo Lima Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v17i3.30299

Palavras-chave:

Estudos de Validação, Tradução, Questionários, Erros de Medicação, Segurança do Paciente

Resumo

Estudo metodológico com o objetivo de traduzir, adaptar e avaliar a praticabilidade das partes A e B do Nurses’ knowledge of high-alert medications para a cultura brasileira. A tradução e adaptação cultural seguiram as etapas recomendadas pela literatura internacional. Os juízes avaliaram as equivalências semântica, idiomática, conceitual e cultural; a concordância entre os juízes foi quantificada pelo Índice de Validade de Conteúdo. As etapas de tradução e retrotradução foram realizadas com sucesso e a avaliação da versão síntese pelo Comitê resultou em alterações de questões, assegurando as equivalências entre a versão original e a traduzida. Os especialistas sugeriram três novas questões ao instrumento. Foram realizadas reformulações em algumas questões no pré-teste, a fim de melhorar a compreensão. A versão brasileira do instrumento Nurses’ knowledge of high-alert medications mostrou resultados satisfatórios quanto à tradução, adaptação cultural e praticabilidade, sendo considerado um instrumento de fácil aplicação e viável para a prática clínica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Peruzzo Apolinario, Universidade Estadual de Campinas

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Discente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, nível Doutorado, da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil. E-mail: priscilapolinario@gmail.com.

Roberta Cunha Matheus Rodrigues, Universidade Estadual de Campinas

Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Professora Livre-Docente da UNICAMP. Campinas, SP, Brasil. E-mail: robertar@fcm.unicamp.br.

Juliana Bastoni Silva, Universidade Estadual de Campinas

Enfermeira, Doutora em Enfermagem na Saúde do Adulto. Profissional de Apoio ao Ensino e Pesquisa da UNICAMP. Campinas, SP, Brasil. E-mail: jbastoni@unicamp.br.

Silvia Regina Secoli, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem

Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Professora Associado da Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil. E-mail: secolisi@usp.br.

Maria Helena de Melo Lima, Universidade Estadual de Campinas

Enfermeira, Doutora em Biologia Funcional e Molecular. Professora Doutor da UNICAMP. Campinas, SP, Brasil. E-mail: mhmelolima@gmail.com.

Publicado

07/04/2016

Como Citar

1.
Apolinario PP, Rodrigues RCM, Silva JB, Secoli SR, Lima MH de M. Tradução, adaptação e praticabilidade do Nurses’ knowledge of high alert medications para a cultura brasileira. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 7º de abril de 2016 [citado 23º de maio de 2022];17(3). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/30299

Edição

Seção

Artigo Original