A qualidade da assistência de enfermagem em uma unidade de emergência: a percepção do usuário

Autores

  • Alexandre Souza Morais
  • Marta Maria Melleiro Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v15i1.15243

Palavras-chave:

Avaliação em Saúde, Qualidade da Assistência à Saúde, Enfermagem, Enfermagem em Emergência

Resumo

RESUMO

Estudo exploratório-descritivo, realizado em um hospital público e de ensino, cujo objetivo foi analisar a qualidade da assistência de enfermagem em uma unidade de emergência a partir da percepção dos usuários. A população foi constituída por 260 participantes e os dados foram coletados entre agosto e outubro de 2008 por meio de um questionário empregando-se a escala Likert. Verificamos que 52,7% dos participantes pertenciam ao sexo masculino, com média de idade de 46,9 anos e a maior parte possuía ensino fundamental (54,6%). O instrumento de coleta de dados teve Alpha de Cronbach igual a 0,88. Na comparação das dimensões de estrutura, processo e resultado, a que obteve maior escore foi a de resultado 36,20 e a que teve menor, a de estrutura com 33,20. O estudo permitiu analisar a assistência de enfermagem na referida unidade de emergência e, logo, contribuirá para a reformulação dos aspectos avaliados nas três dimensões investigadas.

Descritores: Avaliação em Saúde; Qualidade da Assistência à Saúde; Enfermagem; Enfermagem em Emergência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Souza Morais

Enfermeiro, Mestre em Enfermagem. Vitória, ES, Brasil. E-mail: alemorais@usp.br.

Marta Maria Melleiro, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem

Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Professora Associada da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil. E-mail: melleiro@usp.br.

Downloads

Publicado

31/03/2013

Como Citar

1.
Morais AS, Melleiro MM. A qualidade da assistência de enfermagem em uma unidade de emergência: a percepção do usuário. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de março de 2013 [citado 23º de maio de 2022];15(1):112-20. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/15243

Edição

Seção

Artigo Original