Limites e possibilidades ao desenvolvimento de grupos criativos

Autores

  • Clarice Alves Bonow Universidade Federal do Rio Grande
  • Marta Regina Cezar-Vaz Universidade Federal do Rio Grande
  • Cynthia Fontella SantAnna Universidade Federal do PAMPA
  • Leticia Silveira Cardoso Universidade Federal do Rio Grande
  • Mara Regina Santos da Silva Universidade Federal do Rio Grande

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v13i4.10640

Palavras-chave:

Atenção Primária à Saúde, Estrutura de Grupo, Criatividade, Enfermagem em Saúde Comunitária.

Resumo

Objetivou-se identificar as limitações e possibilidades para o desenvolvimento de grupos criativos comunitários, na concepção dos trabalhadores da Saúde da Família. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada em três equipes da Saúde da Família que desenvolvem grupos criativos em um município do extremo sul do Brasil. Foram entrevistados onze trabalhadores. Utilizou-se análise de conteúdo – modalidade temática para examinar o conteúdo das entrevistas. Os resultados mostraram persistir limitações estruturais para o desenvolvimento de atividades que envolvam a participação da comunidade em grupos criativos. Constatou-se também, que a utilização de espaços comunitários, a cultura e as características comunitárias, constituem possibilidades de implantação e desenvolvimento desses grupos. Tais possibilidades podem desencadear nos trabalhadores sentimentos de impotência e dependência, devido às dificuldades encontradas no interior das comunidades, que se contrapõem às possibilidades avistadas. Conclui-se que um melhor aproveitamento do trabalho articulado com a comunidade fortaleceria o eixo promotor das potencialidades comunitárias.

Descritores: Atenção Primária à Saúde; Estrutura de Grupo; Criatividade; Enfermagem em Saúde Comunitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clarice Alves Bonow, Universidade Federal do Rio Grande

Enfermeira, Mestre em Ciências da Saúde. Discente do Programa de Pós-Graduação Enfermagem, nível Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Bolsista CAPES. Rio Grande, RS, Brasil. E-mail: enfcla@yahoo.com.br.

Marta Regina Cezar-Vaz, Universidade Federal do Rio Grande

Enfermeira, Doutora em Filosofia da Enfermagem. Professor Associado II, Escola de Enfermagem, FURG. Rio Grande, RS, Brasil. E-mail: cezarvaz@vetorial.net.

Cynthia Fontella SantAnna, Universidade Federal do PAMPA

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Discente do Programa de Pós-Graduação Enfermagem, nível Doutorado, FURG. Professora Assistente, Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA). Uruguaiana, RS, Brasil. E-mail: cynthiafs_enf@yahoo.com.br.

Leticia Silveira Cardoso, Universidade Federal do Rio Grande

Enfermeira, Mestre em Ciências da Saúde. Discente do Programa de Pós-Graduação Enfermagem, nível Doutorado, FURG. Bolsista CAPES. Rio Grande, RS, Brasil. E-mail: lelejandi@hotmail.com.

Mara Regina Santos da Silva, Universidade Federal do Rio Grande

Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Professor Associado II, Escola de Enfermagem, FURG. Rio Grande, RS, Brasil. E-mail: marare@brturbo.com.br.

Downloads

Publicado

31/12/2011

Como Citar

1.
Bonow CA, Cezar-Vaz MR, SantAnna CF, Cardoso LS, Santos da Silva MR. Limites e possibilidades ao desenvolvimento de grupos criativos. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de dezembro de 2011 [citado 22º de maio de 2022];13(4):688-94. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/10640

Edição

Seção

Artigo Original