JOGOS INDÍGENAS: O FUTEBOL COMO ESPORTE TRADICIONAL KAINGÁNG

Autores

  • José Roberto Andrade do Nascimento Junior Universidade Estadual de Maringá
  • Rosângela Célia Faustino Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v12i3.7021

Palavras-chave:

Jogos indígenas, Índios Kaingang, Futebol

Resumo

As pesquisas sobre jogos indígenas, embora recentes, têm ganhado notoriedade na comunidade científica, uma vez que são atividades lúdicas, demonstrando mitos e valores culturais étnicos. Em relação aos jogos praticados pelos índios Kaingang, são poucos os relatos científicos existentes, sendo que a maioria das pesquisas está relacionada ao futebol como esporte tradicional desse grupo. Algumas pesquisas apontam que, simbolicamente, representam a guerra e os jogos de guerra Kaingang. O presente trabalho faz parte de estudos realizados em um projeto de extensão apoiado pelo programa Universidade Sem Fronteiras e tem como objetivo investigar, por meio de uma pesquisa bibliográfica e etnográfica, os principais jogos Kaingang, com enfoque ao futebol como esporte tradicional.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Roberto Andrade do Nascimento Junior, Universidade Estadual de Maringá

Acadêmico do Curso de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá – UEM, Maringá – Paraná. Bolsista do Programa Universidade Sem Fronteiras/Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (SETI).

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4203532E6

Rosângela Célia Faustino, Universidade Estadual de Maringá

Professora Doutora do Departamento de Teoria e Prática da Educação (DTP) e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá – UEM, Maringá – Paraná.

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4790439Y1

Publicado

2009-11-30

Como Citar

NASCIMENTO JUNIOR, J. R. A. do; FAUSTINO, R. C. JOGOS INDÍGENAS: O FUTEBOL COMO ESPORTE TRADICIONAL KAINGÁNG. Pensar a Prática, Goiânia, v. 12, n. 3, 2009. DOI: 10.5216/rpp.v12i3.7021. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/7021. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Ensaios